Rouhani diz que Irã violará sanções dos EUA e venderá petróleo

Retomada das sanções faz parte de esforços maiores de Donald Trump para forçar o Irã a cortar seus programas nucleares e de mísseis

Dubai - O Irã venderá petróleo violando as sanções impostas novamente pelos Estados Unidos contra os vitais setores bancário e de energia do país, afirmou o presidente iraniano, Hassan Rouhani, nesta segunda-feira.

"Os Estados Unidos queriam cortar a zero as vendas de petróleo do Irã... mas nós continuaremos a vender o nosso petróleo... para violar as sanções", disse Rouhani a economistas durante reunião transmitida ao vivo pela televisão estatal.

Os EUA disseram na sexta-feira que permitirá temporariamente que oito importadores continuem a comprar petróleo iraniano quando as sanções, que tem como objetivo forçar Teerã a cortar suas atividades nucleares e de mísseis, forem impostas novamente nesta segunda-feira.

Acredita-se que China, Índia, Coreia do Sul, Japão e Turquia --todos importantes importadores do petróleo iraniano-- estarão entre os oito países que receberão as isenções temporárias para garantir que os preços do petróleo não sejam desestabilizados.

A retomada das sanções faz parte de esforços maiores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para forçar o Irã a cortar seus programas nucleares e de mísseis, assim como seu apoio a forças no Iêmen, Síria, Líbano e outras partes do Oriente Médio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.