• AALR3 R$ 20,17 -0.64
  • AAPL34 R$ 65,87 -2.14
  • ABCB4 R$ 16,93 -2.36
  • ABEV3 R$ 13,88 -1.84
  • AERI3 R$ 3,66 -1.08
  • AESB3 R$ 10,68 -0.19
  • AGRO3 R$ 30,58 -0.84
  • ALPA4 R$ 20,04 -3.38
  • ALSO3 R$ 19,16 0.31
  • ALUP11 R$ 26,75 0.56
  • AMAR3 R$ 2,40 -1.64
  • AMBP3 R$ 30,17 -1.21
  • AMER3 R$ 23,18 0.39
  • AMZO34 R$ 65,99 -1.39
  • ANIM3 R$ 5,40 -2.00
  • ARZZ3 R$ 80,74 -0.57
  • ASAI3 R$ 15,65 1.29
  • AZUL4 R$ 21,06 -0.85
  • B3SA3 R$ 11,95 1.19
  • BBAS3 R$ 36,92 3.42
  • AALR3 R$ 20,17 -0.64
  • AAPL34 R$ 65,87 -2.14
  • ABCB4 R$ 16,93 -2.36
  • ABEV3 R$ 13,88 -1.84
  • AERI3 R$ 3,66 -1.08
  • AESB3 R$ 10,68 -0.19
  • AGRO3 R$ 30,58 -0.84
  • ALPA4 R$ 20,04 -3.38
  • ALSO3 R$ 19,16 0.31
  • ALUP11 R$ 26,75 0.56
  • AMAR3 R$ 2,40 -1.64
  • AMBP3 R$ 30,17 -1.21
  • AMER3 R$ 23,18 0.39
  • AMZO34 R$ 65,99 -1.39
  • ANIM3 R$ 5,40 -2.00
  • ARZZ3 R$ 80,74 -0.57
  • ASAI3 R$ 15,65 1.29
  • AZUL4 R$ 21,06 -0.85
  • B3SA3 R$ 11,95 1.19
  • BBAS3 R$ 36,92 3.42
Abra sua conta no BTG

Recurso liberado beneficiará PAC, defesa e ciência e tecnologia

Setores serão os mais beneficiados pela liberação de R$ 5 bilhões do Orçamento
Liberação de recursos: PAC receberá R$ 850 milhões para serem gastos em projetos em andamento (Thinkstock/iStock)
Liberação de recursos: PAC receberá R$ 850 milhões para serem gastos em projetos em andamento (Thinkstock/iStock)
Por Agência BrasilPublicado em 20/12/2017 19:09 | Última atualização em 20/12/2017 19:09Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A liberação de R$ 5 bilhões do Orçamento terá como prioridade o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e os Ministérios da Defesa, da Ciência e Tecnologia e dos Transportes, anunciou hoje (20) o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.

A distribuição exata dos recursos será definida até o fim desta semana ou o início da próxima, mas o ministro adiantou alguns números.

O PAC receberá R$ 850 milhões para serem gastos em projetos em andamento. A maior parte dos recursos, R$ 3,694 bilhões, será usada para cobrir despesas de custeio (manutenção da máquina pública) e de funcionamento dos órgãos com dificuldades financeiras. "Esses recursos serão destinados a órgãos cujas despesas de funcionamento estão extremamente comprimidas", disse.

Os demais poderes (Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública) receberão R$ 62,7 milhões. As emendas parlamentares obrigatórias individuais ganharão R$ 264,3 milhões.

As emendas obrigatórias de bancada (por unidades da Federação) terão R$ 132,2 milhões a mais.

A liberação ocorrerá de forma linear (o mesmo percentual para todas as emendas), conforme determinado pela legislação, e não obedece a critérios políticos.

O ministro também informou que parte dos recursos liberados será usada para quitar pagamentos em atraso do Brasil com organismos internacionais. Ele não especificou com quais instituições o governo brasileiro está inadimplente.