Presidente do Banco Mundial diz apoiar programas de renda no Brasil

Definição sobre o programa que vai substituir o Bolsa Família, e pretende englobar beneficiados pelo auxílio emergencial, ficou para depois das eleições

O presidente do Banco Mundial, David Malpass, afirmou nesta quarta-feira que apoia programas de transferência de renda no Brasil, e que a prioridade no momento deve ser "salvar vidas", o que inclui medidas de isolamento social e outras prevenções, como o uso de máscara.

Em coletiva de imprensa, Malpass indicou que alguns países mais pobres estão próximos de uma "depressão" e que, com a queda de emprego e renda, é importante garantir o mínimo aos cidadãos mais vulneráveis. Uma das recomendações do banco é a retirada de subsídios de produtos para exportação e o foco na produção local de suprimentos.

Malpass indicou saber "ser difícil" deixar de apoiar setores de exportação, mas reforçou a importância disso neste momento. "Muitos não terão a recuperação rápida no turismo que esperam", disse sobre os países em desenvolvimento, visando o que segundo ele terá de ser uma "nova economia", após os efeitos da covid-19.

Renda Cidadã

O senador Marcio Bittar (MDB-AM) afirmou no começo do mês que a definição sobre as fontes de financiamento do programa Renda Cidadã e seu parecer em relação ao tema serão concluídos só depois das eleições municipais, em novembro.

“A proposta de corte de despesas para financiar o programa tem de ser fonte de consenso, não adianta eu criar sozinho porque não anda sozinho, não aprova”, disse. O governo havia anunciado que usaria precatórios e recursos do Fundeb, fundo de educação básica, para financiar o Renda Cidadã, mas voltou atrás em meio à receptividade negativa da proposta.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.