Copom manifesta preocupação com inflação no curto prazo

O comitê sustentou que o cenário internacional tem viés inflacionário no curto prazo, mas se mostra desinflacionário no médio prazo

Brasília - O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central demonstrou uma maior preocupação com a inflação no curto prazo e reafirmou que, se houver novo ajuste na taxa básica de juros, ele deve ser conduzido com "máxima parcimônia", informou a ata do último encontro divulgada nesta quinta-feira.

O Comitê sustentou que a pressão de curto prazo nos preços são decorrentes de um choque desfavorável de oferta nas commodities agrícolas, mas sustentou que esse choque tende a ser menos intenso e menos duradouro que o ocorrido entre 2010 e 2011 e se reverter no médio prazo.

"Apesar de manifestar viés inflacionário no curto prazo, o cenário internacional se mostra desinflacionário no médio prazo", disse a ata do Copom.

O Copom reafirmou também que são favoráveis as perspectivas para a atividade econômica neste e nos próximos semestres, com alguma assimetria entre diversos setores.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.