Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem inesperadamente

Pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 4 mil, para 232 mil em números ajustados sazonalmente, na semana encerrada em 13 de maio

Washington - Os novos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos caíram inesperadamente na semana passada e o número de norte-americanos com ajuda atingiu a mínima de 28 anos e meio, indicando aperto do mercado de trabalho.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 4 mil, para 232 mil em números ajustados sazonalmente, na semana encerrada em 13 de maio, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. Economistas consultados pela Reuters esperavam avanço para 240 mil pedidos.

O relatório desta quinta-feira também mostrou que o número de pessoas que ainda recebem benefícios após uma semana inicial caiu em 22 mil, para 1,90 milhão, na semana encerrada em 6 de maio. Esse é o nível mais baixo desde novembro de 1998.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também