Os 9 responsáveis pela maior inflação mensal desde 2003

Inflação disparou para 1,24% em janeiro e estourou de longe o teto da meta; a liberação de preços que estavam contidos há muito tempo foi o principal fator

São Paulo - A inflação começou 2015 assustando com a maior taxa mensal em quase 12 anos e um acumulado anual de 7,14%, bem acima do máximo tolerado pelo governo.

Por um lado, uma alta expressiva já estava prevista por causa do reajuste dos preços administrados como de energia elétrica, ônibus e metrô - além de outros menos importantes, como o cigarro.

Por outro, não foram apenas estes os preços que subiram - como prova a aceleração do grupo de Alimentação e Bebidas, que tem peso de um terço do índice final.

Clique nas fotos para ver a alta e o impacto de cada grupo:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.