Indústria sentirá benefícios de juros em queda, diz Minerva

Se houver uma nova queda nos juros os efeitos na indústria devem ser sentidos no curto prazo, segundo a CEO do frigorífico

São Paulo - A sinalização de que a taxa básica de juros (Selic) no Brasil continuará na trajetória de queda é positiva e poderá incentivar investimentos e a expansão da indústria brasileira. A avaliação é de Fernando Queiroz, CEO do frigorífico Minerva, que participa nesta quinta-feira do Prêmio Jovens Lideranças, promovido em parceria com o jornal O Estado de S.Paulo. Segundo o executivo, se houver uma nova queda nos juros os efeitos na indústria devem ser sentidos no curto prazo.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta quinta-feira as novas regras de rentabilidade da poupança. Caso a taxa básica de juros caia abaixo de 8,5% ao ano, o retorno das cadernetas será 70% da Selic mais a Taxa Referencial (TR). Como os juros atualmente estão em 9% ao ano, as regras permanecem iguais, de 0,5% ao mês mais TR.

A medida do governo abre espaço para a continuidade da redução da Selic nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom). O retorno atual da poupança era apontado pelo mercado com um dos entraves para uma queda mais acentuada dos juros.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.