A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Leitores são contra redução da jornada

Mais de 56% das respostas à enquete do Portal EXAME foram contrárias à diminuição da jornada semanal de trabalho

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 231/1995 que propõe a redução da jornada de trabalho de 44 horas semanais para 40 horas dividiu a opinião dos leitores. Do total de 83 comentários registrados até às 18h, 47 se posicionavam contra a aprovação da medida, 33 eram favoráveis e apenas cinco se mostraram indecisos.

Para entender a complexidade de se reduzir a jornada de trabalho no Brasil, o Portal EXAME conversou com o senador Paulo Paim (PT-RS), um dos autores da medida, e com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto -- que mostraram opiniões divergentes.

"Não se aumenta emprego por decreto. Aumento de emprego só acontece quando há o aumento do consumo e da produção", escreveu o leitor Inacio Carlos Ventura de Lucena, de Fortaleza (CE). "Pode gerar mais desemprego em razão da redução da produtividade e aumento de custos, principalmente nas pequenas e médias empresas", anotou Danilo Aparecido Fiorio, de Barrinha (SP).

Quem se posiciona a favor da aprovação se atém ao fato de que a qualidade de vida do trabalhador vai melhorar. Com isso, a empresa será beneficiada como diz o leitor Marcelo, de Campinas (SP): "Mais tempo para o indivíduo pode ser revertido em menor estresse, menor pressão e, consequentemente, maior produtividade".

O projeto já foi aprovado por unanimidade em uma Comissão Especial da Câmara, em junho, e agora precisa de 308 votos favoráveis dos deputados em plenário, antes de seguir para o Senado. Há 14 anos em tramitação é provável que a medida enfrente novamente a barreira da indústria nacional. Afinal, é ela quem emprega e sabe como uma redução de jornada pode afetar a empresa.
 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também