Inadimplência sobe para 20,1% no comércio de São Paulo

Dados da Fecomércio também mostram que proporção de famílias endividadas na capital paulista subiu para 55,1%

São Paulo — A inadimplência de famílias da cidade de São Paulo subiu para 20,1%, maior nível desde outubro do ano passado, segundo levantamento da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

O índice do mês passado foi 0,3 % maior que o verificado em fevereiro e 0,8 ponto acima no comparativo anual.

Enquanto isso, a proporção de famílias endividadas na capital paulista subiu para 55,1% em março ante 53,6% em fevereiro e 54,6% um ano antes, segundo a pesquisa mensal da entidade.

“No total, 2,16 milhões de famílias permanecem com algum tipo de dívida e 787,36 mil estão com contas em atraso”, afirmou a FecomercioSP.

“A inadimplência acima dos 20 por cento é um sinal de alerta aos empresários, pois demonstra a fragilidade da situação financeira das famílias”, comentou a entidade, acrescentando que, em relação ao endividamento das famílias, o movimento é “natural e comprova os gastos excedentes de dezembro, sem planejamento das tradicionais despesas do início de ano”.

O principal tipo de dívida das famílias continua sendo o cartão de crédito (70,1%). Na segunda posição, ficaram os carnês, cuja participação subiu de 13,5% em fevereiro para 14,7% em março, o que, segundo a FecomercioSP, pode indicar redução do acesso ao crédito pelos bancos.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.