A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Grécia apresenta pacote de reformas demandado por credores

Se o projeto for adotado, a Grécia eliminaria o último obstáculo para receber a parcela do empréstimo de cerca de 5,5 bi de euros de seus parceiros europeus

O governo da Grécia apresentou um novo pacote de reformas que forma demandas pelos credores internacionais no fim desta terça-feira para a ratificação do Parlamento, incluindo medidas que tornariam mais difícil para os sindicatos convocarem greves. Se o projeto de lei for adotado, a Grécia eliminaria o último obstáculo para receber uma parcela do empréstimo de cerca de 5,5 bilhões de euros de seus parceiros europeus.

A Grécia depende de empréstimos internacionais desde 2010. O programa de resgate mais recente está programado para chegar ao fim em agosto e, após ele, o país deveria se financiar por meio de empréstimos diretos dos investidores globais.

O governo grego disse que as reformas propostas devem receber aprovação no Parlamento no dia 15 de janeiro e enfatizou que o projeto de lei não inclui novos cortes de renda, como os que os gregos repetidamente sofreram nos últimos oito anos. "Não há novos encargos, e é por isso que as negociações com os credores foram concluídas tão rapidamente", disse o porta-voz do governo, Dimitris Tzanakopoulos.

Os sindicatos criticaram fortemente as disposições propostas sobre as greves, o que exigiria, pelo menos, uma participação de 50%¨dos sindicalistas para qualquer votação sobre as ações locais.

O limite de votação não se aplicaria a greves regionais. Mais cedo, dezenas de pessoas que participaram de um protesto ligado ao Partido Comunista invadiram o Ministério do Trabalho, onde discutiram com o ministro Efi Achtsioglou. Não houve relatos de feridos e nenhuma prisão foi decretada.

O projeto de lei também reduziria o número de pessoas elegíveis para programas sociais, ligando os pagamentos à renda familiar. Além disso, ele estipula que os leilões futuros de propriedades hipotecadas devem ser realizados online, um requisito destinado a impedir que manifestantes interrompam os leilões.

Fonte: Associated Press.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também