Governo criará grupo para negociar com a Foxconn

Uma portaria instituirá um grupo executivo com os ministérios da Fazenda, Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia e o BNDES, para negociação operacional com a empresa taiwanesa

Brasília - O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, informou hoje que será publicada nos próximos dias uma portaria instituindo um grupo executivo formados pelos ministérios da Fazenda, Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que ficará responsável pela negociação operacional com a empresa taiwanesa Foxconn. A empresa anunciou investimento de US$ 12 bilhões no Brasil para a fabricação de equipamentos eletrônicos da Apple como o iPad e iPhone.

Segundo Pimentel, o ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, informou que um pequeno grupo de diretores da Foxconn estará no Brasil na próxima semana. Esse grupo negociará os pedidos da empresa para concretizar os investimentos no Brasil. "Estamos examinando os pedidos. Muita coisa está prevista na legislação, como a 'Lei do Bem' (que criou incentivos fiscais para empresas exportadoras e para investimentos em inovação tecnológica) e o Padis (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores). Mas tem coisas que são dos Estados e municípios", explicou Pimentel.

Segundo o ministro do Desenvolvimento, a Foxconn já avisou que solicitará agilização de importação e ex-tarifários (mecanismo pelo qual as empresas podem ter redução temporária do imposto de importação para comprar no exterior produtos que não tenham produção nacional e estejam vinculados a um investimento em andamento). Pimentel e Mercadante estiveram reunidos no final da tarde com o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.