Desemprego na zona do euro permanece no menor nível histórico

Em junho, em ritmo anual, a taxa de desemprego registrou queda de 1,3 ponto na Eurozona e de 1,2 na União Europeia
Zona do euro: Um total de 12,93 milhões de pessoas permanecem desempregadas nos 27 países da UE (Yves Herman/File Photo/Reuters)
Zona do euro: Um total de 12,93 milhões de pessoas permanecem desempregadas nos 27 países da UE (Yves Herman/File Photo/Reuters)
A
AFP

Publicado em 01/08/2022 às 07:27.

Última atualização em 01/08/2022 às 07:28.

A taxa de desemprego na zona do euro permaneceu em 6,6% da população ativa em junho, mesmo resultado de maio, quando registrou seu menor nível histórico, anunciou nesta segunda-feira o instituto Eurostat.

O índice permanece em seu menor nível desde a agência europeia de estatísticas começou a registrar a série em abril de 1998. Em junho, em ritmo anual, a taxa de desemprego registrou queda de 1,3 ponto na Eurozona e de 1,2 na União Europeia (UE).

Entre os jovens (pessoas com menos de 25 anos), no entanto, a taxa aumentou 0,4 ponto na comparação com maio na zona do euro e 0,3 na UE, atingindo o índice de 13,6% no bloco e nos países que compartilham a moeda.

Um total de 12,93 milhões de pessoas permanecem desempregadas nos 27 países da UE, incluindo 10,92 milhões que moram nos 19 países com a moeda única.

Na UE, as taxas de desemprego mais elevadas em junho foram registradas na Espanha (12,6%), Grécia (12,3%), Itália (8,1%) e Suécia (7,6%). República Tcheca (2,4%), Polônia (2,7%) e Alemanha (2,8%) registraram os menores índices.

LEIA TAMBÉM: 

Inflação da zona do euro atinge novo recorde de 8,9% em julho