Confiança da construção cai 0,8 ponto em março

Queda da confiança dos empresários da construção é causada pela piora das avaliações em relação ao futuro. Índice de Expectativas atingiu 93,9 pontos, menor nível desde maio
Construção Civil: O Índice de Situação Atual, que mede a confiança no presente, subiu 2,1 pontos e chegou a 92 pontos, a primeira alta neste ano (Leandro Fonseca/Exame)
Construção Civil: O Índice de Situação Atual, que mede a confiança no presente, subiu 2,1 pontos e chegou a 92 pontos, a primeira alta neste ano (Leandro Fonseca/Exame)
Por Agência BrasilPublicado em 28/03/2022 09:37 | Última atualização em 28/03/2022 09:37Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Índice de Confiança da Construção (ICST), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), caiu 0,8 ponto em março na comparação com fevereiro. Com o recuo, o indicador chegou a 92,9 pontos, em uma escala de 0 a 200 pontos.

A queda da confiança dos empresários da construção foi provocada pela piora das avaliações em relação aos próximos meses. O Índice de Expectativas (IE-CST) desceu 3,8 pontos e atingiu 93,9 pontos, o menor nível desde maio de 2021 (89 pontos).

O Índice de Situação Atual (ISA-CST), que mede a confiança no presente, subiu 2,1 pontos e chegou a 92 pontos, a primeira alta neste ano.

O Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) da Construção melhorou pelo segundo mês e cresceu 0,8 ponto percentual, indo para 76%.