Brent toca mínima de seis meses com excesso de oferta global

O petróleo Brent recuava 1,6 dólar, ou 3,06 por cento, a 50,61 dólares por barril, às 9:36 (horário de Brasília)

Londres – Os preços do petróleo Brent tocaram mínima de seis meses nesta segunda-feira, pressionados por novas evidências de uma crescente oferta global e por dados que ressaltam a desaceleração da demanda na China.

Com isso, as cotações do petróleo estão a caminho de fechar com a pior performance para um terceiro trimestre desde a crise financeira de 2008.

Uma pesquisa da Reuters mostrou na semana passada que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) alcançou em julho seu maior nível de produção da história recente.

“O mercado parece de novo estar focado na situação da oferta… uma das dificuldades é que o Irã pode estar retomando suas exportações e não há sinais claros de que a Opep vai abrir espaço para eles”, disse o analista chefe de mercado da CMC Markets, Ric Spooner, em Sydney.

O petróleo Brent recuava 1,6 dólar, ou 3,06 por cento, a 50,61 dólares por barril, às 9:36 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 1,15 dólar, ou 2,44 por cento, a 45,97 dólares por barril.

Mais cedo, o Brent tocou 50,85 dólares, o nível mais baixo desde 30 de janeiro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.