Brasil apresenta candidatura à presidência da OMC

Brasil foi o último país a apresentar um candidato, Roberto Azevedo, um diplomata especialista que trabalhou no litígio com os Estados Unidos sobre o algodão

Genebras - Nove países, entre eles Brasil, México e Costa Rica, apresentaram candidatos para o cargo de diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) para suceder o francês Pascal Lamy, antes que termine nesta segunda-feira a data limite para as candidaturas.

Em 28 de dezembro, o Brasil foi o último país a apresentar um candidato, seu representante permanente na OMC, Roberto Azevedo, um diplomata especialista que trabalhou, entre outros processos, no litígio com os Estados Unidos sobre o algodão.

O México apresentou, por sua parte, Herminio Blanco, que liderou as negociações sobre o acordo de livre comércio com os Estados Unidos e Canadá entre 1990 e 1993, antes de se converter em secretário de Comércio e Infraestrutura Industrial entre 1994 e 2000.

Também aspiram à presidência da OMC a Costa Rica, a Coreia do Sul, a Nova Zelândia, a Jordânia, a Indonésia, Gana e Quênia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.