Economia
Acompanhe:

Balança comercial acumula déficit de US$ 1,4 bilhão em 2015

A diferença entre exportações e importações registrou déficit de US$ 479 milhões na 3ª semana de janeiro, o que elevou déficit acumulado no ano


	Exportações: apesar do desempenho negativo, o déficit está menor do que no mesmo período do ano passado
 (.)

Exportações: apesar do desempenho negativo, o déficit está menor do que no mesmo período do ano passado (.)

W
Wellton Máximo

19 de janeiro de 2015, 14h52

Brasília - A balança comercial – diferença entre exportações e importações – registrou déficit de US$ 479 milhões na terceira semana de janeiro, divulgou há pouco o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O resultado elevou para US$ 1,462 bilhão o déficit acumulado nas três primeiras semanas do ano.

Apesar do desempenho negativo, o déficit da balança comercial está menor do que no mesmo período do ano passado. Nas três primeiras semanas de 2014, o país tinha importado US$ 2,049 bilhões a mais do que tinha exportado.

A queda no déficit é explicada pelo fato de as importações estarem caindo em ritmo maior que as exportações.

No acumulado do ano, o país exportou US$ 7,515 bilhões, queda de 6,2% pela média diária em relação a janeiro de 2014. As importações somaram US$ 8,977 bilhões, com recuo de 10,6%, também pela média diária.

A queda nas exportações nas três primeiras semanas de janeiro está sendo puxada pelos produtos manufaturados, cujas vendas caíram 23,3% principalmente por causa de aviões, automóveis e laminados de ferro e de aço.

As vendas de produtos semimanufaturados subiram 8,5%, impulsionadas pelo óleo de dendê, ferro fundido e borracha sintética.

As exportações de produtos básicos aumentaram 4%, por causa de petróleo bruto, trigo em grão, caulim e argila e soja em grão.

Em relação às importações, segundo o ministério, o recuo foi maior nas compras de combustíveis e lubrificantes (-36,5%), cereais (-30,4%), veículos e partes (-20,9%) e equipamentos mecânicos (-17,8%).