Argentina avança com programa para controlar preços nos próximos quatro meses

Segundo o ministro, a intenção é lançar um aplicativo para que a população possa verificar nos mercados se os preços praticados estão dentro dos estabelecidos
Segundo Massa, entre dezembro e março são os meses "mais quentes" para o consumo, e a intenção é assegurar maior tranquilidade aos consumidores (Marcos Brindicci/Reuters)
Segundo Massa, entre dezembro e março são os meses "mais quentes" para o consumo, e a intenção é assegurar maior tranquilidade aos consumidores (Marcos Brindicci/Reuters)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 01/11/2022 às 17:16.

Última atualização em 01/11/2022 às 17:27.

O ministro da Economia da Argentina, Sérgio Massa, afirmou que o governo local avança com um plano para congelamento de preços de produtos dentro dos próximos quatro meses. Em entrevista ao programa de rádio El Destape, Massa indicou ainda que há a intenção de lançar um aplicativo para que a população possa verificar nos mercados se os preços praticados estão dentro dos estabelecidos.

Paralisação dos caminhoneiros: acompanhe ao vivo

Segundo Massa, entre dezembro e março são os meses "mais quentes" para o consumo, e a intenção é assegurar maior tranquilidade aos consumidores. No caso da verificação, a ideia é que o aplicativo possa ler códigos de barras do produto e apresentar o preço estabelecido. Caso o mercado não cumpra com a cotação, o consumidor poderá realizar uma denúncia. De acordo com o argentino, as multas para o não cumprimento também serão elevadas.

LEIA TAMBÉM: