Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Terceira dose da vacina da AstraZeneca aumenta anticorpos contra a Ômicron

O aumento da resposta foi observado em pessoas que receberam previamente a vacina da AstraZeneca ou uma vacina de mRNA, disse a farmacêutica

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia

A AstraZeneca informou nesta quinta-feira, 13, que dados preliminares de um teste mostraram que a sua vacina contra a covid-19, Vaxzevria, gerou uma resposta mais alta de anticorpos contra a variante Ômicron e outras, incluindo Beta, Delta, Alfa e Gama, quando administrados como uma terceira dose de reforço.

O aumento da resposta foi observado em pessoas que foram previamente vacinadas com Vaxzevria ou uma vacina de mRNA, disse a farmacêutica, acrescentando que enviaria esses dados a reguladores em todo o mundo, dada a necessidade urgente de reforços.

A AstraZeneca desenvolveu a vacina com pesquisadores da Universidade de Oxford, e estudos de laboratório no mês passado descobriram que um curso de três doses de Vaxzevria foi eficaz contra a nova variante que se espalha rapidamente.

Os dados são os primeiros divulgados pela empresa de seus testes em reforços de sua vacina.

A empresa disse que aumenta as evidências crescentes que apoiam uma terceira dose de sua vacina, independentemente do calendário de vacinação primária.

“Esses estudos importantes mostram que uma terceira dose de Vaxzevria após duas doses iniciais da mesma vacina, ou após mRNA ou vacinas inativadas, aumenta fortemente a imunidade contra a covid-19”, disse o chefe do Oxford Vaccine Group, Andrew Pollard, em comunicado.

Um grande teste britânico em dezembro descobriu que a injeção da AstraZeneca aumentava os anticorpos quando administrada como reforço após a vacinação inicial com sua própria injeção ou da Pfizer (PFE.N) , que é baseada na tecnologia de mRNA. consulte Mais informação

No entanto, o estudo concluiu que as vacinas de mRNA feitas pela Pfizer e Moderna (MRNA.O) deram o maior impulso aos anticorpos quando administradas como dose de reforço.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também