Casual

Xiaomi vende mais elétricos do que o esperado — e fica mais perto de equilibrar contas

Empresa pretende lançar novo modelo, um SUV, no segundo semestre do ano que vem

A Xiaomi lançou o SU7 no final de março  (ADE GAO/AFP/Getty Images)

A Xiaomi lançou o SU7 no final de março (ADE GAO/AFP/Getty Images)

Publicado em 25 de abril de 2024 às 10h57.

Última atualização em 25 de abril de 2024 às 11h00.

A Xiaomi, até então conhecida por seus smartphones, entrou melhor do que o esperado no mercado de veículos elétricos.

Segundo a CNBC, a empresa recebeu mais de 70.000 pedidos para seu sedã elétrico SU7 até 20 de abril, perto da meta original da empresa para o ano inteiro. A Xiaomi agora tem o objetivo de entregar 100.000 unidades de seu novo veículo elétrico para este ano, disse o CEO Lei Jun.

A Xiaomi lançou o SU7 no final de março com um preço US$ 4.000 menor do que o Model 3 da Tesla.

“O ponto de equilíbrio seria alcançado se as vendas anuais chegassem a 300[k]-400k”, disseram os analistas do Citi em um relatório. Os especialistas aumentaram sua previsão de lucro por ação em 25% este ano, e agora esperam que a Xiaomi entregue 100.000 carros neste ano, 200.000 no próximo ano e 280.000 em 2026.

De acordo com a Associação de Carros de Passageiros da China, o país vendeu mais de 600.000 carros no ano passado.

Superando expectativas

Quando a Xiaomi lançou o SU7 no mês passado, Lei Jun disse que a empresa venderia cada carro com prejuízo. Mas, na terça-feira, ele estimou uma margem de lucro bruto de cerca de 5% a 10% para o negócio de automóveis da Xiaomi e observou que as vendas estão maiores do que o esperado, ao mesmo tempo em que agradeceu aos fornecedores pela redução de custos.

Lei tem ambições de longo prazo de tornar a Xiaomi uma das cinco maiores montadoras do mundo. Mas, nos próximos três anos, a empresa planeja se concentrar totalmente no mercado doméstico, disse ele a investidores na terça-feira. Lei ressaltou que a Xiaomi já faz negócios em mais de 100 países.

“Temos uma base de influência global e fãs da Xiaomi”, disse Lei. “Quando estivermos prontos para entrar no mercado global, isso deverá acontecer naturalmente.”

A Xiaomi também tem planos para seu próximo carro elétrico, um SUV, previsto para ser lançado no segundo semestre de 2025.

Acompanhe tudo sobre:XiaomiCarros elétricos

Mais de Casual

EUA é o melhor país para turismo no ranking do Fórum Econômico Mundial; veja a posição do Brasil

Exposição Ars Sonora – Hermeto Pascoal chega ao Sesc Bom Retiro, em São Paulo

Quanto custa comer nos 10 melhores restaurantes do Brasil

Como escolher música (boa) para animar um churrasco 40+

Mais na Exame