Casual

Tradição com tecnologia: assim é o novo relógio Monaco da TAG Heuer

O famoso cronógrafo quadrado vem agora com a complicação fração de segundo. Confira esse e outros lançamentos da marca no salão Watches & Wonders, em Genebra.

TAG Heuer Monaco Split-Seconds: nova versão de modelo icônico (TAG Heuer/Divulgação)

TAG Heuer Monaco Split-Seconds: nova versão de modelo icônico (TAG Heuer/Divulgação)

Ivan Padilla
Ivan Padilla

Editor de Casual e Especiais

Publicado em 9 de abril de 2024 às 11h00.

GENEBRA. A TAG Heuer vem seguindo um caminho bastante claro e consistente nos últimos anos. Sem deixar de lado sua herança ligada ao automobilismo, a marca vem apresentando relógios cada vez mais sofisticados, com pedras preciosas, complicações engenhosas, em edições limitadas.

A manufatura suíça deu mais um passo nessa estrada com os lançamentos deste ano no salão Watches & Wonders, em Genebra, que este ano acontece de 9 a 13 de abril. O destaque principal é um modelo na linha Monaco, o cronógrafo quadrado mais famoso do mundo.

Trata-se do cronógrafo Monaco Split-Seconds, uma fusão de herança e inovação, segundo a marca, em duas versões, nas edições vermelha e azul. A função de fração de segundo, também chamada de “rattrapante”, é um mecanismo com dois ponteiros de segundos, que marcam tempos com o mesmo início e duração diferente.

Essa complicação sofisticada proporciona um nível de funcionalidade que excede o de um cronógrafo normal. “A TAG Heuer sempre esteve comprometida em ultrapassar os limites da cronometragem e, com a introdução do cronógrafo Monaco Split-Seconds, estamos abraçando nossa rica herançae também redefinindo o futuro da Alta Relojoaria d’Avant-Garde”, diz Julien Tornare, CEO da TAG Heuer.

O legado dos relógios cronógrafos de fração de segundo da TAG Heuer remonta a mais de um século. O Mikrograph, lançado em 1916, marcou um momento crucial na história da TAG Heuer, tornando-se o dispositivo de cronometragem preferido nos Jogos Olímpicos nas décadas de 1920 e 1930, registrando 1/100 de segundo.

Na década de 1960, os cronômetros Heuer se tornaram um elemento básico nos paddocks do automobilismo. Em 1989, a TAG Heuer lançou um relógio de pulso cronógrafo de quartzo com divisão de segundos que ficou muito popular, especialmente entre lendas do automobilismo como Ayrton Senna, Gerhard Berger e Michael Schumacher.

Desde a sua criação em 1969, o TAG Heuer Monaco tem sido um símbolo do design contrário. Com seu distinto formato quadrado, coroa esquerda, caixa escovada e polida e mostrador azul, o Monaco quebrou convenções no mundo relojoeiro.

O cronógrafo TAG Heuer Monaco Split-Seconds agora utiliza materiais leves como o titânio grau 5. O relógio pesa apenas 85 gramas. O cristal de safira e a transparência dão uma aparência única para a peça.

No coração do cronógrafo TAG Heuer Monaco Split-Seconds está o recém-lançado calibre cronógrafo mecânico split-seconds TH81-00, também fabricado em titânio. A reserva de marcha é de 65 horas.

O fundo da caixa é inteiro de cristal de safira, oferecendo uma visão desobstruída do calibre TH81-00. Os arcos vermelhos do mostrador são executados com escovação fina e revestimento DLC preto. A outra variante apresenta arcos de mostrador em azul gradiente, em transição de um tom azul-claro na parte superior para um azul royal mais rico na parte inferior. A caixa tem 41 milímetros e a pulseira é de couro de bezerro, azul ou vermelha.

TAG Heuer Carrera Date 36mm

A manufatura suíça apresenta três versões mais voltadas para o público feminino do modelo TAG Heuer Carrera Date, com base no sucesso do tamanho de caixa de 36 milímetros em 2023. Agora com materiais preciosos como ouro rosa 18K 5N, madrepérola e diamantes, esses relógios ficam entre a funcionalidade e o luxo.

O diâmetro presta homenagem ao primeiro Heuer Carrera lançado em 1963. O nome, emprestado da Carrera Panamericana, fazia alusão à emoção das corridas. As mais recentes expressões da coleção trazem versatilidade e elegância.

A primeira versão do novo modelo apresenta mostrador em cobre com acabamento escovado em caracol em tons nude, do marrom claro ao bege. A caixa de aço apresenta acabamentos alternativos. A moldura e a coroa em ouro rosa 18K 5N são complementadas por banho de ouro rosa 18K 5N nos índices, ponteiros e logotipo.

O segundo relógio vem com mostrador em madrepérola branca e faixa gradiente em tons nude, em transição do marrom claro ao bege. A caixa de aço cria um fundo sutil para os índices, ponteiros e logotipo banhados em ouro rosa 18K 5N. Destaque para o flange de diamante, adornado com 76 diamantes de 0,288 quilates.

O terceiro relógio também apresenta um mostrador em madrepérola com faixa gradiente em tons nude, do marrom claro ao bege, em caixa de aço. Os índices são engastados com diamantes. A coroa e a luneta em ouro rosa 18K 5N combinam com os ponteiros e o logotipo banhados em ouro rosa 18K 5N.

Os três modelos vêm com a pulseira cônica Carrera H, em aço ou em aço e ouro rosa 5N 18k. Todos são movidos pelo mais recente movimento automático Calibre 7, com reserva de marcha de 56 horas. Este movimento também fornece ao relógio uma data em ângulo de 6 horas.

TAG Heuer Carrera Date

TAG Heuer Carrera Date: brilhantes e público feminino (TAG Heuer/Divulgação)

Carrera Skkiper

No ano passado a marca ensaiou um retorno ao mundo do iatismo com o lançamento do cronógrafo Carrera Skipper em aço. Agora, anuncia uma nova versão do relógio com uma caixa feita de 18K Ouro rosa 5N. Tal como o modelo em aço, o Skipper dourado baseia-se no design best-seller 'glassbox' lançado no início de 2023 para marcar o 60º aniversário do célebre cronógrafo Carrera.

O relógio é alimentado pelo Heuer 02 calibre in-house, uma versão do movimento Heuer 02 especialmente adaptada para cronometragem de regata. A caixa de 39 milímetros em ouro rosa 18K 5N combina acabamentos escovados e polidos.

O Skipper dourado apresenta um mostrador com “flange curva” por baixo do seu cristal para garantir melhor legibilidade, especialmente quando o relógio está sendo usado em uma situação de regata.

A cor dourada remonta à histórica referência Skipper 7754 de 1968, com mostrador principal azul-marinho com dois submostradores contrastantes – um contador de 12 horas em 'Intrepid Teal' e um Contador de regata de 15 minutos dividido em três segmentos de cinco minutos de cores diferentes.

Estas cores reproduzem as utilizadas no cronógrafo Skipper original de 1968. Assim como o modelo em aço, o Skipper em ouro rosa 18K 5N também apresenta marcadores triangulares em intervalos de cinco minutos ao redor da borda curva externa, um ponteiro central de segundos laqueado em 'laranja regata' e um discreto 'Skipper 'placa de identificação na parte inferior do submostrador de 12 horas.

Os marcadores de horas são banhados a ouro rosa 18K 5N. O fundo de caixa transparente mostra o calibre com 80 horas de reserva de marcha. O relógio vem com pulseira de tecido azul preso por uma fivela também feita em ouro rosa 18K 5N.

Carrera Skkiper

Carrera Skkiper: inspiração náutica (TAG Heuer/Divulgação)

TAG Heuer Carrera Chronograph

Lançado em 1963, o TAG Heuer Carrera virou o cronógrafo de pulso de inspiração automobilística por excelência. Entre os diversos designs de Jack Heuer nessas seis décadas, o 7753 SN do final dos anos 1960 foi a inspiração para esse lançamento de agora.

O modelo Heuer Carrera de primeira geração tinha um movimento cronógrafo Valjoux de corda manual e um mostrador prateado ou preto em uma variedade de configurações, às vezes com a adição de uma escala ao redor da periferia do mostrador.

No final da década de 1960, uma segunda série foi adicionada à linha com mostrador prateado e submostradores pretos, ou o contrário, conhecidos respectivamente como “panda” e “panda reverso”.

A visão por trás do Heuer Carrera era criar um instrumento de corrida a partir do qual os tempos de volta pudessem ser facilmente registrados, com legibilidade absoluta no mostrador de alto contraste. De lá para cá a visibilidade foi sendo melhorada.

O cronógrafo TAG Heuer Carrera agora traz uma visão nova e moderna da visão de 1963. Os submostradores pretos em azul-celeste às 3 e 9 horas contrastam com o mostrador prateado escovado, criando o visual do panda bi-compax. A adição de ponteiros do submostrador laqueados em vermelho aumenta o contraste.

O relógio incorpora o design glassbox da TAG Heuer, um elemento básico da linha TAG Heuer Carrera Chronograph. A caixa de aço de 39 milímetros, coberta por um cristal de safira que lembra os modelos Heuer Carrera da década de 1970, foi redesenhada para proporcionar um fluxo contínuo sobre a escala taquimétrica que circunda a borda do mostrador e entra na caixa.

TAG Heuer Carrera Chronograph

TAG Heuer Carrera Chronograph: continuação das celebrações (TAG Heuer/Divulgação)

A flange curva, em preto contrastante, e os índices curvos revestidos de ródio contribuem para uma estética coesa. Ainda para garantir legibilidade, o ponteiro central banhado a ródio apresenta uma ponta laqueada em vermelho, chamando a atenção na leitura das horas.

A pulseira em aço pela primeira vez foi redesenhada na coleção Carrera. O fundo da caixa revela o movimento cronógrafo interno Heuer 02, com reserva de marcha de 80 horas. O relógio vem com garantia estendida de 5 anos.

  • o jornalista viajou a convite da organização do salão Watches & Wonders
Acompanhe tudo sobre:TAG HeuerRelógiosWatches & WondersSuíça

Mais de Casual

Como é e quanto custa viajar de jato particular para 5 destinos entre os mais incríveis do mundo

Grande Prêmio do luxo: como Mônaco enriquece a imagem da Fórmula 1

A Copa do Mundo de futebol feminino que ninguém sabe que aconteceu

Os 26 melhores vinhos tintos do Chile eleitos por um dos maiores guias do mundo

Mais na Exame