Super Bowl: recorde de faturamento em 2020 e show do The Weeknd para 2021

Em 2020, o Super Bowl gerou 450 milhões de dólares em receita, foram 100 milhões de dólares a mais do que 2019
 (Mark Rebilas/Reuters)
(Mark Rebilas/Reuters)
J
Julia Storch

Publicado em 27/01/2021 às 13:16.

Última atualização em 27/01/2021 às 15:06.

Muito conhecido pelos shows dos intervalos comerciais, o Super Bowl comemora recorde de faturamento publicitário. A 55ª edição tem data marcada para 7 de fevereiro com a final da National Football League (NFL) entre o Tampa Bay Buccaneers e o Kansas City Chiefs, e show do grupo canadense The Weeknd. Análise conduzida pela Kantar, indica que o Super Bowl 2020 gerou um valor recorde em suas 4 horas de transmissão.

Está faltando dinheiro para realizar seus sonhos? Investir na bolsa pode ser o primeiro passo. Conheça os cursos da EXAME Academy

Na edição do ano passado, o Kansas City Chiefs venceu a competição e Jennifer Lopez e Shakira foram escaladas para se apresentarem no show do intervalo. Com isso, houve um crescimento de 33% no faturamento publicitário, com 448,7 milhões de dólares, em comparação com a edição 2019, superando o recorde anterior de 430 milhões de dólares em 2017, quando uma prorrogação do jogo gerou exibições extras dos comerciais.

O crescimento do faturamento é relativo ao aumento do preço por segundo dos comerciais. Nos últimos cinco anos, o valor de 30 segundos de propaganda durante a partida, subiu 9%, e deve atingir 5,6 milhões de dólares na edição deste ano.

Segundo a Kantar americana, apesar do investimento alto para anunciar os produtos, o Super Bowl ainda representa uma oportunidade grande de retorno do investimento para os anunciantes: na maioria dos casos, os anúncios entregaram ganhos significativos nos resultados finais da exposição de marca, além de engajamento nas redes sociais e ganhos imediatos de vendas. Um comercial no jogo é cerca de 20 vezes mais efetivo do que um convencional na televisão.

Ainda sobre as redes sociais, o sucesso do Super Bowl é imenso dentro e fora dos Estados Unidos. Entre os conteúdos esportivos, o Super Bowl 2020 foi vice-líder em tuítes, com 546.000 publicações. Dados do Ibope Repucom apontam crescimento de 35% dos fãs de NFL entre os internautas brasileiros nos últimos anos. Em 2016, 15,2 milhões de pessoas no Brasil se declararam fãs de futebol americano. Já em 2020 foram 27 milhões.

Ainda no ano passado, a transmissão no Brasil contou com 37 marcas de 29 categorias. Das 162 propagandas ao longo do jogo, 60% correspondiam ao formato premium de 30 segundos. Entre as marcas, a Mapfre liderou nas inserções, seguida pela Samsung, CCAA, Budweiser, Claro, Ágora e Mitsubishi.

Nos últimos anos, marcas automotivas e de bebidas alcoólicas dominaram a publicidade do evento nos Estados Unidos. No Brasil, marcas das categorias também têm presença em eventos do gênero. Os números da Kantar Ibope Media mostram que de 2017 a 2019 a categoria de cervejas aumentou em 60% seu investimento bruto em programas esportivos, permanecendo entre as top 3 categorias que mais investiram nesses conteúdos no triênio. 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.