Casual

Ingresso para o torneio de Wimbledon custa até 750 mil reais

Entradas devem arrecadar aproximadamente 1,8 bilhão de reais

O jovem Carlos Alcaraz foi o último vencedor do Wimbledon masculino (Shi Tang/Getty Images)

O jovem Carlos Alcaraz foi o último vencedor do Wimbledon masculino (Shi Tang/Getty Images)

Publicado em 26 de abril de 2024 às 07h12.

Para os super ricos que querem assistir ao torneio de Wimbledon, uma das maiores competições de tênis do planeta, de lugares privilegiados, surge uma nova opção: comprar um lugar na plateia por 750 mil reais.

Esses ingressos, dos quais 2 520 estão disponíveis, oferecem a experiência de 14 dias de disputa durante cinco anos, de 2026 a 2030. Apesar dos preços exorbitantes, os oficiais afirmam que a demanda tem sido muito maior do que a oferta.

Está incluso no preço o acesso a sete bares e restaurantes exclusivos, com menus assinados por chefs famosos.

O valor desses ingressos mais do que quadruplicou desde o período entre 2011 e 2015, quando custavam aproximadamente 180 mil reais. O clube responsável pela venda afirma que os custos refletem a demanda crescente pelas entradas.

A ideia é que a venda dos ingressos seja revertida em uma expansão dos terrenos disponíveis para o campeonato. Espera-se que sejam arrecadados cerca de 1,8 bilhão de reais com o comércio dessas entradas.

O próximo torneio de Wimbledon acontecerá entre os dias 1º e 14 de julho. Trata-se da mais antiga competição de tênis do mundo, considerada também a mais prestigiada.

Acompanhe tudo sobre:Tênis (esporte)

Mais de Casual

O barco de luxo que virou sensação em um evento de aviões

'Homem Prada' combina elegância minimalista e espontaneidade

Brasil lidera mercado de jatos executivos na América Latina que deve movimentar US$ 1,31 bi até 2029

Entre lágrimas e abraços com rivais, documentário de Roger Federer é emoção pura

Mais na Exame