"Girl from Rio", Anitta já ganha mais em dólar que real: "estou realizada"

Novo single sai nesta quinta (29), às 19h, enquanto o clipe estreia na sexta (30), às 10h30; cantora, que já se vacinou, já tem pelo menos duas apresentações "confirmadas e gravadas" para a TV americana

Em 2017, quando fazia sua primeira investida na carreira internacional com "Paradinha", Anitta dizia ter "um plano A, um plano B e um plano C" para bombar no exterior. Quatro anos e mais de 30 singles depois, a cantora parece outra pessoa. Solidificando sua projeção no exterior a cada dia, Anitta foi deixando certos hábitos para trás, e hoje se diz uma pessoa muito mais mais tranquila, menos preocupada, sem pressa e, veja só, "sem muita ambição".

"Eu acabei não seguindo nenhum dos planos que eu tinha porque tudo aconteceu de um jeito bem diferente do que eu planejei. Eu tive que improvisar, mas acabou dando mais certo do que eu imaginava", conta a CEO da startup Anitta que, depois de lançar mais de 30 singles em diferentes línguas, hoje já consegue rentabilizar seu trabalho fora do Brasil, tendo mais de metade das suas receitas em moeda estrangeira. "Eu nem tenho mais tanta ambição na minha vida. Por isso eu entrei nesse mood mais tranquilo. Estou bem realizada e trabalhando mais por amor, sem pensar só em números. Querendo cada vez menos loucura e mais tempo para mim."

Nesta sexta-feira (30), a cantora lança o clipe de "Girl From Rio", o mais caro de sua carreira - "com esse orçamento, daria para fazer uns cinco clipes ou um filme", diz ela. Mesclando a nostalgia e a bossa nova dos anos 50 com a sua vivência suburbana dos anos 2000, que inclui corpos reais, transporte público e até o Piscinão de Ramos, Anitta se assume como a Carmem Miranda da sua época, e quer mostrar ao mundo o Rio de Janeiro "de verdade".

"Hoje, 30% dos 53 milhões de seguidores que eu tenho são de fora do Brasil. O que eu quero é trazer a cultura do Brasil para o exterior, ir apresentando aos poucos", comentou a cantora, de Miami, onde prepara a festa de lançamento do novo single - que só foi possível devido à vacinação contra o coronavírus avançada. "Eu não queria só vir pra fora, cantar em inglês ou espanhol e emplacar nas rádios. Isso seria algo meio sem propósito, não faria sentido para mim."

Para tornar o Brasil ainda mais apetitoso e, principalmente, palatável para os gringos, Anitta convidou a Stargate, dupla que já produziu nomes como Beyoncé, Rihanna e Coldplay, além de terem ganhado 4 das 17 indicações que tiveram ao Grammy. Foi deles a ideia de samplear "Garota de Ipanema". Para amarrar os visuais com a proposta da faixa, o escolhido foi Giovanni Bianco, o responsável pela pegada pop art de "Bang!", que agora assina a direção criativa do clipe.

"Foi o Giovanni que pensou em fazer algo inspirado no que a Carmem Miranda fazia, algo em estúdio, mas bem inspirado no Rio. Mas eu queria algo que também mostrasse o meu Rio de Janeiro", conta a cantora, que já trabalha há pelo menos dois anos na nova faixa. "Aí fizemos uma transição bem legal no clipe, que começa no Rio antigo, mas quando entra a batida de trap, mostra esse Rio da minha adolescência."

Para a maratona de divulgação do novo trabalho, Anitta conta que já tem "duas apresentações confirmadas e gravadas para dois grandes programas da TV americana", ambas na estética anos 50, explorando a nostalgia do Rio antigo. Mas mesmo com todo o burburinho sobre o lançamento, que é o "cartão de visita" no álbum, Anitta garante que "Girl from Rio" não é a sua música favorita do álbum. "Tem uma colaboração que é ainda mais legal. Se der tudo certo na gravação do clipe... nossa, vai ser enlouquecedor!"

"Girl From Rio", novo single de Anitta, estará disponível em todas as plataformas digitais nesta quinta-feira (29), a partir das 19h. O clipe estreia na sexta (30), às 10h30, no YouTube da cantora.

Pensando em mudar de carreira? Invista na sua carreira com o maior portal de negócios. Assine a EXAME.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.