Casual

Feito com ingredientes premium, sorvete mais caro do mundo custa R$ 370

O doce é feito com açafrão e manteiga de pistache e coberto com folha de ouro de 24 quilates e caramelo

As receitas da sorveteria vem de um antigo caderno. (Instagram Mokambo Gelateria/Reprodução)

As receitas da sorveteria vem de um antigo caderno. (Instagram Mokambo Gelateria/Reprodução)

JS

Julia Storch

Publicado em 17 de maio de 2022 às 11h52.

Última atualização em 17 de maio de 2022 às 11h53.

A tradição italiana em produzir os melhores gelatos do mundo atingiu um novo patamar: criar um sorvete apenas com ingredientes premium. Com isso, uma bola do sorvete Scettro del Re ("Cetro do Rei", em italiano), criado pela Mokambo Gelateria em Ruvo di Puglia, no sudeste da Itália, chega a custar 70 euros, ou 370 reais.

Comandado pelos irmãos Giuliana e Vincenzo Paparella e seu tio Franco, a gelateria nasceu a partir de um caderno de receitas de um tio avô. 

Franco, que já havia administrado um restaurante, decidiu se aventurar com os sobrinhos e reviver as receitas de sorvete desenvolvidas pelo tio. “Durante anos, eu queria provar o sorvete que comia quando criança, provar um sorvete de avelã que realmente tinha gosto de avelã ”, disse Giuliana ao site Vice.

Porém, o "Cetro do Rei" não é o único sorvete feito com ingredientes selecionados. Na gelateria, os insumos são escolhidos a dedo, como o açafrão importado do Iraque, que custa cerca de 55 euros o grama, pistaches premiados e mais de 36 variedades diferentes de grãos de cacau.

“Inicialmente, costumávamos comprar chocolate”, disse Franco Paparella à Vice. “Mesmo sendo o melhor do mercado, ainda não estávamos satisfeitos porque usávamos manteiga de cacau e queríamos o produto puro. Então, em 2017, decidimos fazer tudo aqui sozinhos e começamos a importar grãos diretamente.”

A receita do "Cetro do Rei" tem base de ovos, leite e açúcar. Para os sabores são adicionadas a manteiga de pistache, e o açafrão. O sorvete é finalizado com folha de ouro de 24 quilates e fios de caramelo.

Segundo Giuliana, “não vendemos um simples cone: sequestramos você e o mantemos aqui por uma hora e meia de experiência”.

 

Acompanhe tudo sobre:GastronomiaItáliaSorveterias

Mais de Casual

Resort do Four Seasons nas Bahamas é repaginado por Jacquemus

Tadáskía: o novo nome brasileiro presente no MoMA

Conheça o laboratório subterrâneo de Paris que revela os segredos das obras de arte

Disney planeja grandes investimentos para parques temáticos

Mais na Exame