Casual

'Anora', de Sean Baker recebe a Palma de Ouro em Cannes; veja a lista de vencedores

O festival anunciou os vencedores neste sábado, 25, em cerimônia que premiou Selena Gomes, Jesse Plemons e Zoe Saldaña

"Anora": filme conta a história de uma garota de programa que se apaixona pelo filho de um oligarca russo (Anora/Divulgação)

"Anora": filme conta a história de uma garota de programa que se apaixona pelo filho de um oligarca russo (Anora/Divulgação)

Luiza Vilela
Luiza Vilela

Repórter de POP e Redatora da Homepage

Publicado em 25 de maio de 2024 às 15h45.

Última atualização em 25 de maio de 2024 às 16h22.

Tudo sobreFestival de Cinema de Cannes
Saiba mais

O 77º Festival de Cinema de Cannes chegou ao fim e, com ele, foram revelados também os filmes que se destacaram como grandes vencedores. Neste sábado, 25, o júri, presidido pela cineasta Greta Gerwig ("Barbie"), concedeu a Palma de Ouro para "Anora",  longa americano dirigido por Sean Baker ("Projeto Flórida") e protagonizado por Mikey Madison.

O filme, classificado como comédia dramática, conta a história de uma garota de programa que se envolve com  o filho de um oligarca russo. Depois de pagar para passar um tempo com ela, eles se apaixonam e se casam. A família do marido, no entanto, desaprova a relação. A produção ainda não tem data de estreia no Brasil.

Organizador de Cannes elogia 'volta' do cinema brasileiro

Na cerimônia, Greta Gerwig classificou o longa como "magnífico". "Essa produção é cheia de humanidade e dilacerou a plateia quando foi exibido", disse ela, antes de entregar o prêmio aos vencedores. "Anora" disputou com 21 outros filmes — incluindo "Motel Destino", aposta brasileira do diretor Karim Aïnouz, e "Megalópolis", de Francis Ford Coppola.

Baker, cineasta independente que assina a obra, fez uma dura crítica ao consumo de cinema em seu discurso. "O mundo precisa ser lembrado que ver um filme em casa, mexendo no celular e não prestando atenção, não é o jeito certo, como algumas gigantes de tecnologia nos fazem pensar", declarou ele.

Vencedores do Festival de Cannes

Além de "Anora", outros títulos chamaram a atenção em Cannes. O cineasta iraniano Mohammad Rasoulof, favorito do festival deste ano, recebeu um prêmio especial do júri por seu filme "The Seed of the Sacred Fig" ("A Semente do Figo Sagrado"), que aborda a liberdade e manutenção dos direitos das mulheres no Irã. A trama é focada na história de um juiz, sua esposa e duas filhas que padecem no regime iraniano durante os protestos sobre a morte de Mahsa Amini, em 2022.

Rasoulof foi recentemente sentenciado a oito anos de prisão no Irã por suas obras críticas ao governo e dogmas estabelecidos. Em abril deste ano, fugiu do país e segue refugiado na Alemanha.

Outros vencedores incluem Miguel Gomes, premiado como Melhor Diretor por "Grand Tour", e Jesse Plemons, reconhecido como Melhor Ator por sua atuação em "Tipos de Gentileza", mais novo filme de Yorgos Lanthimos, protagonizado por Emma Stone ("Pobres Criaturas") que estreia no Brasil em junho.

O prêmio de Melhor Atriz foi concedido ao elenco de "Emilia Pérez", composto por Selena Gomez, Zoe Saldaña, Adriana Paz e Karla Sofía Gascón.

Veja a lista de vencedores do Festival de Cannes

  • Palma de Ouro: "Anora", de Sean Baker
  • Grand Prix: "All We Imagine as Light", de Payal Kapadia
  • Prêmio do Juri: "Emilia Pérez", de Jacques Audiard
  • Melhor Direção: Miguel Gomes, por "Grand Tour"
  • Melhor Ator: Jesse Plemons, por "Tipos de Gentileza"
  • Melhor Atriz: Adriana Paz, Karla Sofía Gascón, Selena Gomez e Zoe Saldaña, por "Emilia Pérez"
  • Melhor Roteiro: Coralie Fargeat, por "The Substance"
  • Câmera de Ouro: "Armand", de Halfdan Ullmann Tondel
  • Prêmio Especial: Mohammad Rasoulof, por "The Seed of the Sacred Fig"
Acompanhe tudo sobre:Festival de Cinema de CannesCinema

Mais de Casual

A estratégia (quase) secreta da Grand Cru para fazer o brasileiro beber mais vinho da Borgonha

Conheça o azeite brasileiro eleito o Melhor do Hemisfério Sul em concurso na Itália

Os Sete Lendários: a mais nova (e disputada) safra da Miolo

Dia do Martini: mixologista Alê D’Agostino dá dicas infalíveis para o coquetel perfeito

Mais na Exame