Casual
Acompanhe:

A Casa do Porco é o melhor restaurante do Brasil e da América Latina, segundo o ranking La Liste

Com pontuação 96.00, o restaurante saltou no último ano de 93.00 para o mais bem colocado do continente

Jefferson e Janaína Rueda: casal de chefs apostam na cozinha caipira criativa. (Divulgação/Divulgação)

Jefferson e Janaína Rueda: casal de chefs apostam na cozinha caipira criativa. (Divulgação/Divulgação)

J
Julia Storch

28 de novembro de 2022, 17h33

A Casa do Porco, restaurante comandado pelos chefs Janaína Torres Rueda e Jefferson Rueda ganhou mais um prêmio internacional nesta segunda-feira, 28, em Paris.

Com pontuação 96.00, o restaurante saltou no último ano de 93.00 para o mais bem colocado do continente. O restaurante é o único no Brasil que planta, cria e produz todos os ingredientes que servem, e é também reconhecido em diversas publicações internacionais por ser o mais inclusivo. Entre todos os restaurantes fine dining do mundo, seu menu degustação é considerado o mais acessível, custa 40 dólares, cerca de 220,00 reais por pessoa.

Com base na compilação de centenas de guias e milhões de avaliações online, o La Liste faz a melhor seleção global de restaurantes escolhidos a dedo por críticos gastronômicos e guias especializados. São considerados 1010 guias de 200 países na avaliação final.

VEJA TAMBÉM:

A Casa do Porco, Jiquitaia, Aizomê e mais 31 restaurantes se unem por ação promocional

Champanhe na Copa? Conheça o rótulo da celebração do título no Catar

Outros prêmios da A Casa do Porco

A Casa do Porco foi eleita o melhor restaurante do Brasil no ranking da Casual EXAME, apontado por um júri especializado de 60 críticos e jornalistas da área, em maio deste ano. O restaurante, que recebeu 31 votos do júri formado pela EXAME e conquistou o primeiro lugar, tem como carro-chefe o porco sanzé.

Mais de 12.000 pratos do sanzé são vendidos mensalmente, o que obriga os Rueda a assar 60 porcos por mês. A dívida acumulada na fase mais crítica da quarentena também impressiona: foram quase 3 milhões de reais. “Daria para abrir mais duas Casas do Porco”, calcula Janaina.

Inicialmente, ela achou que levaria quatro anos para cobrir o rombo, que envolve tanto o restaurante quanto os demais negócios do casal: o Bar da Dona Onça, a lanchonete Hot Pork e a Sorveteria do Centro. “Não imaginávamos que nossas casas fossem voltar com tanta força”, diz Janaina, que não revela quanto o grupo fatura — com delivery, lançado na pandemia, são quase 400.000 reais por mês.

Ela credita a rápida recuperação aos entraves às viagens internacionais, que aqueceram o turismo nacional, e à crise econômica, que teria tornado os menus não tão caros, como os da Casa do Porco, ainda mais atraentes — o sanzé custava 79 reais no início de maio.

“O desafio agora é engolir a alta da inflação para não afastar os clientes com o aumento de preços”, acrescenta a cozinheira, chef da Casa do Porco desde 2018 — Jefferson agora se dedica à criação dos animais que abastecem o restaurante e ao frigorífico Porco Real, inaugurado pelo casal no ano passado.

O restaurante do casal formado pelos chefs Janaina e Jefferson Rueda virou sinônimo de números — e filas — impressionantes. Ocupa a 7ª posição no ranking The World’s 50 Best Restaurants e o 4º lugar no recorte latino-americano.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.