Acompanhe:
seloCarreira

O sonho da faculdade: Pesquisa mostra que 80% dos jovens querem ingressar no ensino superior em 2024

Estudo também mostra que, para 40% dos entrevistados, encontrar um emprego na área de atuação é a maior motivação para iniciar uma graduação

Modo escuro

Continua após a publicidade
Mais de 97% dos alunos concordam que o estudo é uma forma de ascensão social, mas muitos tem a barreira do dinheiro para conseguir concretizar esse sonho (Divulgação: Tom Werner)

Mais de 97% dos alunos concordam que o estudo é uma forma de ascensão social, mas muitos tem a barreira do dinheiro para conseguir concretizar esse sonho (Divulgação: Tom Werner)

O sonho de se formar em uma faculdade ainda é um desejo muito forte entre os jovens brasileiros. Segundo a quinta edição da pesquisa “O que realmente os alunos pensam sobre o ensino superior”, 80% pretendem ingressar em uma instituição de ensino superior no próximo ano.

A pesquisa, realizada pelo Instituto Semesp, centro de inteligência analítica criado pelo Semesp, e a Worklaove, plataforma de orientação e desenvolvimento de carreiras do Pravaler, ouviu 1.542 jovens de todo o Brasil, no período de 9 a 22 de novembro de 2023, destes, 79% de até 24 anos.

Para esses respondentes, as motivações para ingressar em uma faculdade são:

  • Para 40%, com a faculdade existe a possibilidade de conseguir um emprego na área de atuação desejada;
  • E 26% buscam por uma mudança de vida.

“De forma geral, a motivação dos estudantes permanece muito semelhante, sempre associada à promoção de uma mudança de vida ocasionada pela ascensão profissional, ou à busca pelo emprego na área de atuação, atrelado a realização de seus sonhos pessoais,” afirma Fernanda Verdolin, fundadora da Workalove, estrategista de Carreiras e pesquisadora do Futuro do Trabalho.

Quais áreas são as mais procuradas?

A área da saúde foi destaque na pesquisa:

  • 28% buscam cursos na área de saúde;
  • 17% querem Negócios, Administração e Direito;
  • 13% buscam por Computação, Tecnologia da Informação e afins.

Com o aumento de oportunidades de emprego no mercado de trabalho, muitos jovens estão buscando estudar cursos voltados à tecnologia. Segundo, Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Semesp, entidade que representa mantenedoras de ensino superior no Brasil, apesar da alta procura, é preciso que as universidades busquem qualificar seus alunos de acordo com as demandas do mercado de trabalho.

“A partir do início de 2023, vemos que a procura por cursos da área de tecnologia aumentou, e a pesquisa mostrou que hoje já é a terceira área com mais interesse dos estudantes. Mas uma questão para que essas carreiras deslanchem de vez é que a oferta seja mais aderente à demanda do mercado de trabalho.”

“O que a gente vê são currículos muito duros e engessados, que não tem tanta aderência com um mercado muito dinâmico, que quer que o aluno já faça várias certificações rapidamente e tenha algumas técnicas bem rápido. Então, para incentivar mais os estudantes, e impedir que procurem por cursos de curta duração, é necessário que os currículos sejam mais aderentes a essa demanda do mercado de trabalho,” afirma Capelato.

O acesso à educação

Esse desejo dos estudantes em cursar o ensino superior é acompanhado pela necessidade de financiamento estudantil: de acordo com um levantamento realizado pela plataforma do Pravaler, mais de 860 mil pessoas buscaram pelo financiamento estudantil para ingressar no ensino superior neste ano, um aumento de 28% em relação ao ano passado.

Entre os respondentes deste ano, 65% afirmaram não conseguir ingressar sem algum tipo de auxílio. Sendo que, mais de 30% pretendem acessar via bolsa da própria instituição.

“Na pesquisa anterior tivemos 68,6% dos respondentes com essa afirmação, não existindo diferença significativa entre as pesquisas. Isso pode estar associado ao fato de que a grande maioria dos entrevistados possui uma renda familiar de no máximo 5 mil reais mensais, dificultando o acesso ao ensino superior caso não haja algum tipo de subsídio, como desconto, bolsa ou financiamento,” diz Verdolin.

Mais de 97% dos alunos concordam que o estudo é uma forma de ascensão social, mas muitos tem a barreira do dinheiro para conseguir concretizar esse sonho. Para Capelato, é preciso democratizar o acesso ao ensino superior por meio de políticas públicas para diminuir a desigualdade social do país.

“Menos jovens no ensino superior implica em uma maior vulnerabilidade social e menos capital socioeconômico no mercado, o que deve impactar na capacidade produtiva do país no futuro”.

Qual é a expectativa com o ensino superior?

O interesse dos jovens em ingressar no ensino superior têm aumentado a cada ano, segundo Verdolin. “A última edição do Enem é prova disso, com um aumento de cerca de 13% no número de inscritos em relação a 2022.”

A pesquisa deste ano também mostra que 66% dos participantes não são o primeiro a ingressar em uma faculdade.

“Na última edição da pesquisa esses dados se mantêm muito semelhantes, o que difere de dados históricos, uma vez que nos últimos anos ainda observávamos alto índice de estudantes sendo o primeiro da família a ingressar no ensino superior."

"A queda dessa estatística pode estar associada à ampliação do acesso aos estudantes de baixa renda, possibilitando a uma maior parcela da população o ingresso e a permanência no ensino superior,” diz Capelato.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Vivo abre cerca de 290 vagas para Jovem Aprendiz em 23 estados
seloCarreira

Vivo abre cerca de 290 vagas para Jovem Aprendiz em 23 estados

Há 3 horas

Capacite-se em ESG: EXAME dá certificado para quem participar de treinamento sobre sustentabilidade
seloCarreira

Capacite-se em ESG: EXAME dá certificado para quem participar de treinamento sobre sustentabilidade

Há 7 horas

L’Oréal Brasil anuncia 100 vagas de jovem aprendiz e estágio com competição final em Londres
seloCarreira

L’Oréal Brasil anuncia 100 vagas de jovem aprendiz e estágio com competição final em Londres

Há um dia

Quer trabalhar de qualquer lugar do mundo? Veja as vagas home office desta semana
seloCarreira

Quer trabalhar de qualquer lugar do mundo? Veja as vagas home office desta semana

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais