A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Pesquisa: 6 em cada 10 consumidores já visitaram shoppings após retomada

Levantamento foi divulgado no 16º Congresso Internacional de Shopping Centers

Os brasileiros estão de volta aos shopping centers: seis em cada dez já visitaram algum dos 577 empreendimentos espalhados pelo país desde o início da reabertura. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 21, no segundo dia do 16º Congresso Internacional de Shopping Centers. Os números fazem parte de um estudo da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) que, em parceria com a Fronte, especializada em pesquisa e análise de mercado, ouviu 515 consumidores residentes em capitais e regiões metropolitanas de cidades que abrigam shoppings centers.

Entre os consumidores de baixa renda, 64% já visitaram algum shopping, seguidos pelos de renda média (58%) e alta renda (56%). A pesquisa também identificou a relação emocional dos consumidores com os shoppings. Entre as pessoas de alto envolvimento que ainda não voltaram a frequentar os empreendimentos, a principal razão, apontada por 84%, é a insegurança com a pandemia.

A falta de vontade e o desinteresse foram citados por apenas 6% e 4%, respectivamente, desse grupo de consumidores. “Passamos por um momento novo que nos trouxe muito aprendizado e oportunidade de inovar ainda mais. Desenvolvemos junto com Sírio-Libanês um dos protocolos de cuidado e segurança mais rígidos e referência no país”, afirma Glauco Humai, presidente da Abrasce.

O estudo também identificou o sentimento dos consumidores em relação aos shoppings. Para 88%, os empreendimentos brasileiros representam sentimentos positivos, como alegria, segurança, felicidade e confiança. Outros 7% declararam não associarem sentimentos aos empreendimentos e apenas 5% disseram que os shoppings provocam sentimentos negativos.

Segundo o levantamento, três em cada dez consumidores vão a shopping para se distrair, mesmo que não tenham nada para fazer lá. Esse perfil de consumidor, prioritariamente mulher e de renda média baixa, adora o ambiente dos shoppings e fica em suas dependências  pelo máximo de tempo que pode.

Por outro lado, a pesquisa identificou que um em cada dez consumidores usa o shopping de maneira estritamente funcional, tentando resolver tudo rapidamente para ir embora o mais rápido possível, sendo as compras seu principal objetivo. Esse tipo de consumidor, em sua maioria, é homem e de renda alta, o qual dificilmente se conquista com lazer.

Também vale destacar que existe uma parcela de pessoas que busca no shopping a sensação de não estar sozinha. Segundo a pesquisa, dois em cada dez consumidores têm esse comportamento, que é mais frequente entre clientes acima de 50 anos (24%), seguidos pelas pessoas entre 40 e 49 anos (14%); 30 a 39 anos (18%) e até 29 anos (14%). O ócio também é motivo para as pessoas visitarem os empreendimentos: 43% dos entrevistados declararam buscar os shoppings para se distrair quando não têm nada para fazer. E 47%, sendo a maioria mulheres, disseram adorar estar em ambiente de shopping.

As memórias afetivas ocupam espaço importante na mente dos consumidores. Mais da metade dos clientes (61%) guarda boas histórias vividas em shopping. Esse percentual cresce entre consumidores de menor renda. São histórias de todos os tipos: momentos com os amigos, família e relacionamentos amorosos estão no topo da lista.

A 16° edição do Congresso Internacional de Shopping Centers acontece até o dia 22 de outubro. Confira a programação no https://congresso.abrasce.com.br/.

Mais da Bússola:

Bússola LIVE: CNI e líder do governo na Câmara debatem retomada econômica

Turismo inicia reação, mas recuperação plena só em 2023

Bússola & Cia: Mais R$ 10 bi para micro e pequenas empresas contra a crise

Siga Bússola nas redes:  InstagramLinkedin  | Twitter  |   Facebook   |  Youtube 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também