• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Bússola Cultural: Semana tem Jazz na Kombi, peça premiada e mães reais

Confira toda quinta-feira sugestões da Bússola com o melhor da programação cultural de São Paulo
Jazz na Kombi (Reprodução/Bússola)
Jazz na Kombi (Reprodução/Bússola)
Por BússolaPublicado em 12/05/2022 16:00 | Última atualização em 12/05/2022 14:34Tempo de Leitura: 8 min de leitura

Jazz na Kombi

O primeiro episódio da série "Periferia Instrumental" apresenta o projeto "Jazz na Kombi". Caru Laet e Giovani Baffô contam as origens quase casuais dessa iniciativa que cresceu, foi bem acolhida pelo público e fortaleceu a comunidade de jazz brasileira. De música de fundo, curtição com amigos próximos e vizinhos a um despretensioso movimento de vanguarda musical, o "Jazz na Kombi" já colaborou com mais de 60 bandas e mais tantos músicos de todos os cantos. Este primeiro episódio conta com depoimento de Lúcio, o primeiro dono da Kombi, e de músicos como Bocato e o The Blue Experience Duo. "Jazz na Kombi" é um exemplo de como ideias e vontades simples podem facilitar e fortalecer todo um universo de experiências e aproximações de indivíduos que, tradicionalmente, não comporiam o mesmo universo."Periferia Instrumental" é um produto original da plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa.

já disponível por demanda, acesse aqui

Anelis Assumpção e Curumin se apresentam no Teatro Sérgio Cardoso

Anelis Assumpção e Curumin se apresentam no Teatro Sérgio Cardoso (Bússola/Divulgação)

Palco Bixiga

A terceira edição do projeto Palco Bixiga recebe um dos casais mais talentosos da nossa música contemporânea, que se preparam para ficar cara a cara com seu público pela primeira vez. Anelis Assumpção é cantora, compositora, produtora, escritora e diretora geral do Museu Itamar Assumpção. Curumin é cantor, compositor, produtor e multinstrumentista. Artistas e referências da cena independente brasileira, lançaram discos, participaram de turnês nacionais e internacionais, têm parcerias com grandes nomes da nossa música e já ganharam diversos prêmios. O show “Anelis Assumpção e Curumin: eu canto com ele, ele me canta" passeia pelos seus repertórios autorais, num formato intimista: voz, violão, mpc e percussão, tudo executado apenas por eles dois. Para zombar de verdade, só com a alma e o coração. Palco Bixiga é o encontro mensal da nova cena brasileira ocupando o tradicional bairro do Bixiga. Espaço para ecoar no centro de São Paulo a produção musical contemporânea com a qualidade e conforto de um dos mais importantes teatros de nossa cidade.

presencial, 24 de maio, terça-feira, às 21h, Teatro Sérgio Cardoso. Para mais informações, acesse aqui.

Trecho da peça Colônia, uma das três melhores de 2018 em São Paulo

Trecho da peça Colônia, uma das três melhores de 2018 em São Paulo (Bússola/Divulgação)

Colônia

Em cartaz #CulturaEmCasa apresenta a peça-palestra "Colônia". Eleita pelo jornal O Estado de S. Paulo uma das três melhores peças de 2018 na cidade de São Paulo e indicada a melhor dramaturgia pelo Prêmio APCA, "Colônia" participou de importantes circuitos das artes cênicas no Brasil e no exterior, como MIRADA, MITsp (Brasil, Festival Santiago OFF (Chile) e FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (Portugal), onde se destacou com unanimidade entre os melhores projetos do festival. A partir de uma análise sintática e morfológica, o espetáculo, dirigido por Vinicius Arneiro, cria conexões entre os fatos apresentados e promove reflexões sobre forças propulsoras para uma ideia de descolonização, sobretudo do pensamento. "Colônia", com atuação de Renato Livera, é atravessada por memórias e fatos que fazem referência ao holocausto do Hospital Colônia de Barbacena, onde 60 mil pessoas foram torturadas e mortas.

já disponível por demanda, acesse aqui

Ponte Aérea Ceará está entre os indicados ao Melhores #CulturaEmCasa Foto divulgação

Ponte Aérea Ceará está entre os indicados ao Melhores #CulturaEmCasa (Bússola/Divulgação)

E o prêmio vai para…

Para incentivar a produção cultural online ou híbrida, mesmo após o retorno dos eventos presenciais, a plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa, gerida pela Amigos da Arte, promove a partir deste ano a premiação “Melhores #CulturaEmCasa”. Serão selecionados trabalhos em oito categorias: Teatro, Cinema, Música, Dança, Novidades, JuntosPelaCultura, Originais e Parcerias – com voto de júri interno e júri popular. Cada categoria terá cinco indicados, entre os quais três serão premiados. Baby do Brasil, Angela Ro Ro e Paula Lima são algumas das artistas que se apresentaram em shows virtuais e que concorrem ao prêmio inédito. A premiação será apresentada em um grande show ao vivo, no fim de 2022 (ainda sem data definida), no Teatro Sérgio Cardoso, região central de São Paulo. “A ideia é incentivar a produção cultural e prestigiar  artistas e conteúdos, tão fundamentais para nossa história na plataforma”, afirma Danielle Nigromonte, diretora-geral da Amigos da Arte.

vote aqui

Trecho do documentário “Minha Mãe é Real”

Trecho do documentário “Minha Mãe é Real” (Bússola/Divulgação)

Mãe real

O Cine #CulturaEmCasa, na sequência das comemorações ao mês das mães, apresenta o documentário "Minha Mãe é Real’" que narra histórias de mães de adolescentes e jovens autores de atos infracionais, inseridos em medidas socioeducativas com privação de liberdade na Fundação Casa (Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente), antiga Febem. A produção é da Feitio de Filmes e Projeto Bem Ditas Entre as Mulheres.

15 de maio às 20h, gratuito, assista aqui

Peça infantil aborda machismo, luto e o empoderamento

Peça infantil aborda machismo, luto e o empoderamento (Felippe Oliveira/Divulgação)

No espaço do teatro

O Teatro Sérgio Cardoso apresenta a peça infantil "Astronaut(a)". A peça conta a história de Ana,uma menina diferente, que conversa com as estrelas todas as noites e tem o sonho de se tornar astronauta e viajar para o espaço. No entanto, descobre que isso não será tarefa fácil, pois é preciso enfrentar as piadas entre os colegas de escola que ao descobrirem seu sonho, revelam o seu maior obstáculo: É possível uma menina se tornar astronauta? Só os meninos podem ir para o espaço? A jovem acredita que pode ser o que quiser e vivencia coisas mirabolantes entre o real e o imaginário. A trama aborda temáticas como a astronomia, o machismo, o luto e o empoderamento.

domingo, 29 de maio às 11h, 50 minutos, Teatro Sérgio Cardoso, entrada gratuita, mais informações acesse aqui

#CulturaEmCasa e MIS debatem o filme "Não olhe pra cima"

#CulturaEmCasa e MIS debatem o filme "Não olhe pra cima" (Netflix/Divulgação)

Don't look up

A plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa em parceria com o Museu da Imagem e do Som apresentam debate sobre o filme "Não Olhe pra Cima" (Don't look up). O curador do projeto Cine Ciência, José Luiz Goldfarb, conversa com a socióloga Laura Trachtenberg Hauser, a física espacial Ale Pacini e a escritora Natalia Pasternak sobre o papel dos cientistas, da imprensa e dos governantes em contexto de emergência e iminente extinção do planeta e da humanidade, como sugerido pelo filme. Com interpretação de Libras por Charles e Denise.

já disponível por demanda, acesse aqui

Dança de salão gratuita no saguão do Teatro Sérgio Cardoso

Dança de salão gratuita no saguão do Teatro Sérgio Cardoso (Bússola/Divulgação)

Nasci para bailar

O saguão do Teatro Sérgio Cardoso, gerido pela Amigos da Arte, é palco para oficinas de dança de salão coordenadas pelo professor Rogério da Col. As aulas têm duração de 60 minutos e acontecem às segundas-feiras, às 14h, com entrada gratuita e sem necessidade de inscrição ou experiência prévia. A proposta da atividade é oferecer ferramentas da dança de salão aos participantes, ensinando seus elementos básicos, relação com os movimentos do nosso dia a dia, respiração, estudo das forças opostas e o balanço natural do corpo junto à dança.

para mais informações, acesse o site do Teatro Sergio Cardoso

Orquestra de Porto Alegre

Orquestra de Porto Alegre (Mai Yandara/Divulgação)

Música de cinema

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre apresenta o concerto "Música de Cinema", com grandes trilhas sonoras e regência de Evandro Matté. Participam da apresentação o Ballet Vera Bublitz, o Coro Sinfônico da OSPA e os cantores Ariane Wink, Juliano Barrego e Gabrielle Fleck. Tão famosas quanto os filmes, as trilhas sonoras de "O Poderoso Chefão", "O Mágico de Oz", "O Rei Leão" e "Star Wars" são algumas das obras presentes no concerto. A ação faz parte do "Ponte Aérea", projeto em parceria entre a Secretaria de Cultura do governo de São Paulo, gerido pela Amigos da Arte, e secretarias de outros estados ou municípios.

para mais informações, acesse aqui

Concerto Polistchuk na Sala São Paulo

Concerto Polistchuk na Sala São Paulo (Isadora Vitti/Divulgação)

Concerto para o Meio Ambiente

A Osesp celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente por meio da apresentação de obras que têm a natureza como inspiração. Sob regência de Emmanuele Baldini – também solista da noite –, a Orquestra apresenta o "Inverno" de "As Quatro Estações"de Antonio Vivaldi dialogando com o "Invierno Porteño", de "Las Cuatro Estaciones Porteñas", de Astor Piazzolla. Na segunda parte da noite, a Osesp recebe o maestro e trombonista Wagner Polistchuk para reger a Abertura Helios (“sol”, do grego “elios”), de Carl Nielsen. A apresentação termina com Heitor Villa-Lobos, compositor que, em suas próprias palavras, deixava cantar em música os rios e os mares do Brasil. De Villa-Lobos serão executados o  poema sinfônico Uirapuru; e O Canto da nossa Terra e O Trenzinho Caipira, das Bachianas Brasileiras nº 2.

segunda-feira, 6 de junho as 20h30, Sala São Paulo, para ingressos e mais informações, acesse aqui; transmissão ao vivo pelo Youtube