Bússola
Um conteúdo Bússola

3 dicas para escolher a profissão certa

Especialista destaca desafios e dá dicas valiosas a jovens em uma das fases mais importantes da vida adulta

A escolha da profissão requer equilibrar sonho e realidade, destaca educadora (FG Trade Latin/Getty Images)

A escolha da profissão requer equilibrar sonho e realidade, destaca educadora (FG Trade Latin/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 22 de maio de 2024 às 10h00.

Trabalhar com o que gosta ou com o que é você é bom? Ganhar muito dinheiro ou ter mais qualidade de vida? São muitas as perguntas que passam pela cabeça dos jovens que estão na fase dos vestibulares ou entrando no mercado de trabalho.

Equilibrar sonho e realidade, bem como paixão e pragmatismo, é a chave para uma decisão bem-sucedida”, recomenda Silmara Casadei, diretora-geral acadêmica do Colégio Visconde de Porto Seguro.

Veja, abaixo, três dicas valiosas dadas pela educadora para ajudar os jovens que estão nesse momento tão desafiador da vida. 

1. Mantenha-se atualizado

A revolução tecnológica, a globalização e as mudanças nos valores sociais estão transformando o mercado de trabalho de maneiras imprevisíveis. 

Por causa disso, fica difícil ter segurança das suas escolhas – mas é preciso entender que isso é parte do processo e é preciso se adaptar. 

Os jovens precisam estar cientes de que muitas profissões de amanhã ainda não existem hoje”, afirma Casadei. Para ela, a capacidade de adaptação e a disposição para aprender continuamente são habilidades essenciais para quem deseja se destacar no futuro.

Inteligência artificial, mudanças climáticas e outros pontos trazem consigo novos desafios, mas também abrem espaço para novas profissões. Afinal, quem ouvia falar em cientista de dados 10 anos atrás? Os tempos mudam e é preciso estar sintonizado com as mudanças”, destaca.

2. Pratique exercícios de autoconhecimento

É fundamental que os jovens se conheçam bem, entendendo suas paixões e habilidades”, ressalta Casadei. A educadora acredita que uma autoanálise honesta pode ajudar a alinhar os interesses pessoais com as opções profissionais disponíveis. 

É importante manter-se atualizado sobre as profissões em ascensão e as exigências do mercado. “Áreas como tecnologia, sustentabilidade e saúde estão em franca expansão”, observa a diretora. A pesquisa e a informação são aliadas poderosas na tomada de decisão.

Segundo ela, a escolha profissional também deve refletir os valores pessoais e o estilo de vida desejado. “Os jovens devem considerar como querem que suas vidas sejam, buscando um equilíbrio entre realização pessoal e profissional”, aconselha.

3. Procure o suporte da família e da escola

Para a educadora, é importante que os jovens busquem o diálogo franco e equilibrado com os pais para encontrar o suporte no seu núcleo social mais importante. 

Os pais devem oferecer apoio incondicional e estar abertos ao diálogo, respeitando as aspirações dos filhos. Lembrando sempre que o papel dos pais é de consultoria. Eles não devem determinar qual a profissão a ser seguida pelos filhos”, recomenda a diretora.

Além da família, o jovem também deve ficar atento para ações do seu colégio, como feiras de profissões, testes de aptidão, workshops e palestras com profissionais de diversas áreas.

No Colégio Visconde de Porto Seguro, a Feira de Profissões de 2024 teve como convidado o atleta e empresário Marcelo “Lelo” Apovian, que conversou com os estudantes. Segundo a diretora, este tipo de oportunidade deve ser aproveitada ao máximo.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Acompanhe tudo sobre:dicas-de-carreira

Mais de Bússola

Rebranding: case Boca Rosa, cada vez menos rosa

Análise do Alon: uma briga combinada?

Pesquisa aponta que 73% dos brasileiros rejeitam imposto seletivo sobre bebidas açucaradas

Campanha da SAZÓN no BBB24 mais que dobrou número de novos usuários no e-commerce

Mais na Exame