Acompanhe:

Vai ter greve hoje? Sindicatos do Metrô e CPTM de SP confirmam paralisação nesta terça

Os três sindicatos exigem que a gestão Tarcísio de Freitas interrompa os processos de privatizações imediatamente

Modo escuro

Continua após a publicidade
Metrô e CPTM: Os metroviários convocaram que a categoria não assuma o plano de contingência para funcionamento durante os horários de pico (Fernando Frazão//Agência Brasil)

Metrô e CPTM: Os metroviários convocaram que a categoria não assuma o plano de contingência para funcionamento durante os horários de pico (Fernando Frazão//Agência Brasil)

Os sindicatos dos funcionários do Metrô, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) confirmaram nesta segunda-feira, 2, a greve de 24 horas marcada para esta terça-feira, 3, contra os projetos de privatização em discussão pelo governo Tarcísio de Freitas.

"O dia 3/10 unifica a luta contra o leilão da Linha 7 da CPTM, a tramitação da privatização da SABESP na ALESP e as terceirizações no Metrô. E se não retirar os editais dos pregões que visam terceirizar serviços realizados por metroviários, debateremos na assembleia do dia 3/10 a forma de darmos continuidade na nossa luta contra a destruição do Metrô público", afirma o sindicado dos metroviários em nota.

A Secretaria de Comunicação de São Paulo divulgou um boletim às 6h30 sobre a greve: No momento, a CPTM e o Metrô operam da seguinte forma:

Metrô

  • Linha 1- Azul: fechada
  • Linha 2- Verde: fechada
  • Linha 3-Vermelha: fechada
  • Linha 15- Prata: fechada

CPTM – em operação parcial desde às 5h

  • Linha 7- Rubi: de Caieiras a Luz
  • Linha 10- Turquesa: fechada
  • Linha 11-Coral: de Guaianases a Luz
  • Linha 12- Safira: fechada
  • Linha 13- Jade: fechada
Integrações abertas: Linha 7-Rubi na Estação Barra Funda com a Linha 8-Diamante / Linha 11-Coral e 7-Rubi na Estação Luz com a Linha 4-Amarela. As transferências com a Linha 3-Vermelha, na Barra Funda, e com a Linha 1 Azul, na Luz, continuam fechadas.

Justiça do Trabalho em São Paulo determinou que os trabalhadores da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) devem operar com 100% do efetivo em horários de pico e 80% nos demais períodos. A decisão da juíza Raquel Gabbai de Oliveira, que atua no âmbito da Seção de Dissídios Coletivos do Tribunal do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), define que os horários de pico são os compreendidos entre 4h e 10h e entre 16h e 21h. A juíza proibiu a liberação de catracas. Em caso de descumprimento da determinação, “cada um dos sindicatos que representam os trabalhadores sofrerão multa diária de R$ 500 mil”.

Os metroviários convocaram que a categoria não assuma o plano de contingência para funcionamento durante os horários de pico. "O Plano de Contingência visa impedir a greve e por sua vez enfiar “goela a baixo” a privatização, que piora o serviço público à população e gera desemprego". 

Pressão contra privatizações

Desde junho, os metroviários e ferroviários realizam publicações para pressionar a gestão Tarcísio a rever o plano de concessões de linhas do Metrô. Em janeiro, logo após a posse, Tarcísio afirmou que tinha planos para privatização das linhas do Metrô. Os estudos de viabilidade da concessão das linhas 1, 2 e 3 para a iniciativa privada devem ser anunciados nos próximos meses. Em abril, o governador autorizou estudos de concessão das linhas 10-Turquesa, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade, da CPTM, além da futura linha 14-Ônix. A administração estadual já assinou um contrato com a IFC (Corporação Financeira Internacional) do Banco Mundial para fazer a modelagem das concessões.

O Sindicato dos Trabalhadores da USP aprovou uma paralisação das atividades no dia 3 em apoio à greve do Metrô, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Quais linhas do Metrô e da CPTM não vão funcionar no dia da greve?

As linhas 1-azul, 2-verde, 3-vermelha e 15-prata não estão funcionando. Na CPTM, as linhas 7-rubi, 10-turquesa, 11-coral, 12-safira e 13-jade operam de forma parcial ou estão fechadas. Uma liminar determinou que os funcionários trabalhem em horário de pico.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Bolsonaro defende anistia para presos de 8 de janeiro e minimiza acusações de golpe
Brasil

Bolsonaro defende anistia para presos de 8 de janeiro e minimiza acusações de golpe

Há 7 horas

Apoiadores de Bolsonaro se reúnem em ato na Av. Paulista
Brasil

Apoiadores de Bolsonaro se reúnem em ato na Av. Paulista

Há 9 horas

Antes de ato na Paulista, petistas lembram 8/1 e dizem que Bolsonaro 'cometeu muitos crimes'
Brasil

Antes de ato na Paulista, petistas lembram 8/1 e dizem que Bolsonaro 'cometeu muitos crimes'

Há 10 horas

Apoiadores de Bolsonaro fazem ato com pedido de impeachment de Lula e bandeira de Israel
Brasil

Apoiadores de Bolsonaro fazem ato com pedido de impeachment de Lula e bandeira de Israel

Há 10 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais