A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Ministro da Defesa, Fernando Azevedo Silva, pede demissão

Ministro anunciou pedido nesta segunda-feira e agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro pela oportunidade de fazer parte do governo

O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo Silva, pediu demissão nesta segunda-feira. Em nota, o ex-ministro agradece ao presidente Jair Bolsonaro pela oportunidade de ter sido ministro e diz que preservou as forças armadas como instituições de Estado. "Saio na certeza de missão cumprida", finaliza.

 (Ministério da Defesa/Divulgação)

 

A nota não informa por qual motivo o ministro tomou a decisão, que não havia sido antecipada por Bolsonaro até então.

Silva também agradece aos comandantes das Forças Armadas (Aeronáutica, Exército e Marinha), bem como às respectivas tropas, “que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira”.

Ex-chefe do Estado-Maior do Exército e comandante da Brigada Paraquedista antes de ir para a reserva, Azevedo estava à frente do Ministério da Defesa desde o início do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019. Ele foi indicado para o cargo em novembro de 2018, depois que o presidente optou por nomear o também general Augusto Heleno – que estava cotado para assumir o ministério - para o comando do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Azevedo foi o segundo ministro do governo Bolsonaro a pedir demissão nesta segnda-feira. Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, havia pedido demissão do cargo. A saída do chanceler representou uma vitória do Centrão, que vinha pressionando o Palácio do Planalto nesse sentido.

O ministro vinha sendo pressionado pelo Congresso. Na semana passada, o presidente da Câmara, Artur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, pressionaram o presidente Jair Bolsonaro a demitir o chanceler. Lira chegou a dizer que Araújo perdeu a capacidade de dialogar com países.

O podcast EXAME Política vai ao ar todas as sextas-feiras. Clique aqui para ver o canal no Spotify, ou siga em sua plataforma de áudio preferida, e não deixe de acompanhar os próximos programas.

*Mais informações em instantes.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também