Lula rejeita ideia de indulto alegando inocência, diz Gleisi

Ex-presidente confia que vai reverter sua condenação no Superior Tribunal de Justiça ou ainda no Supremo Tribunal Federal
Gleisi Hoffmann: "Lula disse: 'tem que parar de dizer para as pessoas falarem em indulto para mim" (Patricia Monteiro/Bloomberg)
Gleisi Hoffmann: "Lula disse: 'tem que parar de dizer para as pessoas falarem em indulto para mim" (Patricia Monteiro/Bloomberg)
D
Daniel Weterman, do Estadão ConteúdoPublicado em 17/05/2018 às 18:59.

São Paulo - Após visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, transmitiu a contrariedade do petista com a ideia levantada por outros presidenciáveis de esquerda de defender um indulto a ele a partir do ano que vem.

"Lula disse: 'tem que parar de dizer para as pessoas falarem em indulto para mim. Eu não sou culpado, indulto é para culpado, é perdão, eu sou inocente'", afirmou Gleisi, em entrevista a jornalistas em frente à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso há 40 dias.

Conforme a dirigente petista e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, que também esteve com Lula, o ex-presidente confia que vai reverter sua condenação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou ainda no Supremo Tribunal Federal (STF), instância para as quais recorreu após ser condenado a 12 anos e um mês de prisão.