Carteira de Identidade Nacional: como emitir e para que serve

Encontre tudo o que você precisa saber sobre a CIN, novo documento de identificação

Carteira de Identidade Nacional (CIN): conheça o novo documento de identificação dos brasileiros (Agência Brasil/Agência Brasil)

Carteira de Identidade Nacional (CIN): conheça o novo documento de identificação dos brasileiros (Agência Brasil/Agência Brasil)

Thais Tenher
Thais Tenher

Jornalista freelancer

Publicado em 6 de fevereiro de 2024 às 16h30.

Última atualização em 6 de fevereiro de 2024 às 16h31.

A criação da Carteira de Identidade Nacional é uma iniciativa que visa centralizar a maior quantidade de dados em um só documento, e com isso interligar as informações entre os órgãos do governo. 

A CIN teve prazo encerrado para que sua implementação fosse feita em todos os estados da federação e agora o cidadão pode começar a solicitar o documento. Neste artigo, vamos falar sobre a sua função, como você pode emiti-la e demais detalhes sobre a CIN. 

O que é a CIN?

A CIN, nada mais é do que a Carteira de Identidade Nacional. A CIN reúne em apenas um documento, uma série de dados a respeito do cidadão. 

O documento também pode ser localizado pelo número do CPF.

A nova carteira visa, com estes implementos tecnológicos, proporcionar um documento seguro contra fraudes e em alinhamento com as melhores práticas internacionais de segurança.

Vale lembrar que o RG ainda continua sendo um documento válido até 2032.

Quais dados podem ser incluídos na CIN?

Você pode incluir vários dados em sua CIN e quantos mais dados forem imputados, maior facilidade você terá na hora de se cadastrar em programas governamentais. 

Confira documentos que podem ser incluídos na CIN:

  • Carteira de motorista (CNH);
  • Carteira de trabalho;
  • Cartão Nacional de Saúde;
  • CPF;
  • PIS / PASEP;
  • Título de Eleitor;
  • Título Militar.

Como emitir a Carteira de Identidade Nacional?

Encerrou no dia 11 de janeiro o prazo para que os estados comecem a emitir a Carteira de Identidade Nacional, a CIN. Caso você ainda não tenha feito a sua solicitação, saiba que o passo a passo pode mudar um pouco dependendo do seu estado.

Assim como a primeira via de qualquer documento de identidade, a primeira via do CIN deverá ser feita presencialmente, basta que o cidadão faça o agendamento no órgão emissor em seu estado

Caso seja a primeira via de identidade do cidadão, é necessário que se leve a certidão de nascimento ou de casamento. 

Quanto custa para emitir a CIN?

Não há custos para emissão da primeira via da CIN, assim como o RG. Mas para quem perdê-la ou tiver o documento danificado, há um custo de R$26 até R$96 para uma nova emissão, dependendo do Estado. 

Mas fique tranquilo, caso você se enquadre em alguma das exceções abaixo, você não precisará desembolsar a taxa na hora de renovar o seu documento: 

  • Cidadãos que tenham situação de pobreza e extrema pobreza atestados;
  • Desempregados a mais de 3 meses;
  • Documento extraviado em caso de desastres naturais;
  • Em caso de furto;
  • Para idosos (Mulheres com mais de 60 anos e homens a partir de 65 anos).

Como emitir a nova Carteira de Identidade em SP?

Em São Paulo, o PoupaTempo, órgão responsável pela emissão dos mais diversos documentos dos cidadãos, já iniciou a emissão da nova Carteira de Identidade. Para solicitar o documento no estado de São Paulo, é preciso ter alguns requisitos, veja: 

  • Ter uma conta Gov.br no nível Prata ou Ouro (é possível chegar nesses níveis com um preenchimento completo de suas informações no site); 
  • Ser maior de 16 anos; 
  • Ter situação regular na Receita Federal; 
  • Não ter outra solicitação da CIN em andamento. 

O Poupatempo atende com hora marcada, para garantir conforto a todos os cidadãos. Neste momento, o agendamento para a CIN será feito exclusivamente no aplicativo Poupatempo SP.GOV.BR. A ampliação para emissão nos demais postos do Poupatempo ocorrerá de forma gradual.

Por lá, os funcionários darão continuidade a sua solicitação de emissão da nova Carteira de Identidade.

Leia também

Acompanhe tudo sobre:Documentação

Mais de Brasil

Conflitos por terra batem recorde no Brasil no primeiro ano do governo Lula

Cármen Lúcia mantém condenação de Deltan por Power Point contra Lula

Risco fiscal está 'drenando oportunidades' do Brasil, diz Tarcísio

Fluxo de passageiros para o exterior cresce pelo 24º mês seguido mostra Anac

Mais na Exame