Brasil

Forças Armadas vão permitir alistamento militar feminimo em 2025

Essa será a primeira vez na história que as mulheres vão poder participar do processo. Em abril, o governo criou um grupo de trabalho para definir diretrizes do processo

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 3 de junho de 2024 às 09h57.

Última atualização em 3 de junho de 2024 às 10h52.

Tudo sobreMilitares
Saiba mais

As Forças Armadas vão permitir que mulheres participem do alistamento militar para ingresso na carreira de soldado a partir de 2025. Essa será a primeira vez na história que as mulheres vão poder participar do processo. A informação foi confirmada pelo Ministro da Defesa, José Múcio, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

A decisão do ministro acontece após a criação de um grupo de trabalho em abril definir procedimentos necessários para a participação voluntária feminina no Serviço Militar. Os responsáveis estão elaborando providências para o alistamento ocorrer em 2025, com a incorporação estimada a partir de 2026. Os detalhes serão divulgados nos próximos meses.

Na portaria que criou o grupo, a pasta afirmou que a iniciativa demonstra o compromisso do Ministério "com a igualdade de gênero e o aprimoramento do Serviço Militar, promovendo oportunidades para a participação voluntária das mulheres nas Forças Armadas do Brasil".

Hoje, do total de 360 mil militares, cerca 34 mil são mulheres. O ingresso, que começou em 1980 na Marinha, acontece em carreiras específicas, como saúde, logística e na manutenção de armas e viaturas. A Força Aérea começou aceitar mulheres em 1982, e o Exército em 1992.

Acompanhe tudo sobre:ExércitoMilitares

Mais de Brasil

Caso Marielle: Rivaldo Barbosa será ouvido nesta segunda-feira pela Polícia Federal

Nível do Guaíba volta a subir e ultrapassa cota e inundação nesta segunda-feira

Cármen Lúcia toma posse como presidente do TSE nesta segunda-feira

Com música e alegria, Parada LGBT+ de SP chama atenção para a política

Mais na Exame