Após breve fama, trator usado por Cid Gomes volta para obra

O senador licenciado tinha usado o equipamento para fazer uma carreata pela cidade de Sobral e, depois, tentar entrar em um protestos de PMs

Após virar uma espécie de ponto turístico de Sobral, no interior do Ceará, o trator que o senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE) usou na última quarta-feira para quebrar o portão de um batalhão amotinado da Polícia Militar, voltou ontem para um canteiro de obras da Prefeitura próximo ao aeroporto da cidade.

A máquina passou o dia coberta por lona, já que os serviços de construção de jardins filtrantes, contratados pela administração municipal junto a três empresas, está suspenso durante o carnaval.

Na quarta-feira à tarde, 19, quando Cid chegou ao município, havia duas escavadeiras no local, como pode ser comprovado por vídeos da recepção ao político. Depois de um discurso no aeroporto, o senador montou em uma das máquinas da obra. Os dois tratores seguiram, então, rumo ao batalhão da PM amotinado. Cid foi de carona no veículo, carregando um megafone na mão.

 

A ideia do grupo era fazer uma carreata pelo centro de Sobral. O batalhão fica no centro da cidade, ao lado do Mercado Municipal, área de comércio popular que havia sido fechada por ordem de homens encapuzados e armados que circulavam em viaturas da PM.

Segundo assessores parlamentares e policiais da cidade, as duas máquinas usadas na carreata são as mesmas que estão, agora, paradas no canteiro de obras. O Estado conversou com o vigia do canteiro. “Não sei te informar não, moço”, disse o vigilante, sobre a máquina guardada sob a lona.

Depois que o senador tentou invadir o quartel e foi atingido por dois tiros de pistola .40, o trator usado por Cid foi largado na porta do batalhão. Durante parte da quinta-feira, a máquina atraiu a atenção da população, que tirava fotos e selfies. Quem passava de carro pela rua do quartel reduzia a velocidade para ver a máquina. À noite, segundo vizinhos, ela foi retirada depois de uma perícia.

A Prefeitura de Sobral, comandada pelo irmão de Cid, Ivo Gomes (PDT), nega que a máquina seja propriedade do município e disse não saber informar quem são os donos do trator. A assessoria de Cid afirmou que não comentaria o caso. Diante de acusações dos PMs de que ele usou patrimônio público, a assessoria enviou uma nota:

“Cid Gomes em nenhum momento usa o veículo para avançar contra quem quer que seja, mas para abrir a passagem, bloqueada de forma ilegal com portão e motos. Isso, após ter tentado desobstruir com diálogo e ter sido agredido com um soco e pedradas pelos bandidos”, diz o texto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.