Brasil
Acompanhe:

Após afastamento de Renan, petista assume presidência do Senado

A decisão de tirar Renan do posto foi tomada na tarde desta segunda-feira, 5, pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF

Viana: decisão atendeu ao pedido da Rede Sustentabilidade e concedeu uma medida liminar (Moreira Mariz/Agência Senado)

Viana: decisão atendeu ao pedido da Rede Sustentabilidade e concedeu uma medida liminar (Moreira Mariz/Agência Senado)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 5 de dezembro de 2016, 20h11.

Com o afastamento do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) pelo STF, assume o comando do Senado, o primeiro vice-presidente Jorge Viana (PT-AC).

A decisão de tirar Renan do posto foi tomada na tarde desta segunda-feira, 5, pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que atendeu ao pedido da Rede Sustentabilidade e concedeu uma medida liminar (provisória).

A deliberação foi tomada no âmbito de uma ação ajuizada pelo partido que pede que réus não possam estar na linha sucessória da Presidência da República.