• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
Abra sua conta no BTG

Gigante agrícola, Ucrânia nem sequer consegue semear plantações

Atingindo fazendas, usinas e portos, a invasão pela Rússia está paralisando a agricultura ucraniana, que produz dezenas de milhões de toneladas de grãos e oleaginosas e vende para o mundo inteiro
 (Getty Images/SERGEI GAPON)
(Getty Images/SERGEI GAPON)
Por BloombergPublicado em 07/03/2022 20:56 | Última atualização em 07/03/2022 19:34Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Por Megan Durisin, Irina Anghel e Volodymyr Verbyany, da Bloomberg

A guerra está alcançando as vastas plantações da Ucrânia, criando risco real de que o maior produtor mundial de girassol tenha dificuldades para semear essa cultura este ano e de colher outras culturas já plantadas.

Atingindo fazendas, usinas e portos, a invasão pela Rússia está paralisando a agricultura ucraniana, que produz dezenas de milhões de toneladas de grãos e oleaginosas e vende para o mundo inteiro. A agricultura é tão arraigada na identidade nacional que a bandeira da Ucrânia é uma representação do céu azul sobre plantações amarelas.

Trigo e milho dispararam para os maiores preços em uma década, diante da paralisação das exportações pela região do Mar Negro. Outro grande problema para a oferta é a dificuldade dos agricultores ucranianos de trabalhar no campo e o fato de muitos estarem se juntando às forças armadas poucas semanas antes do início do plantio da primavera. A situação pode devastar a produção de culturas como a do girassol – a flor nacional que se tornou símbolo global da resistência do país.

Quer saber tudo sobre a política internacional? Assine a EXAME e fique por dentro.

“O melhor cenário é que a produtividade diminua. O pior cenário é que nada seja plantado”, disse o holandês Kees Huizinga, que foi atraído para a Ucrânia há duas décadas por causa das oportunidades na agricultura. “Se você perder a janela de oportunidade para plantar, é tarde demais.”

A Ucrânia é o maior exportador de óleo de girassol. A eliminação de uma importante fonte de abastecimento ameaça elevar ainda mais os preços globais dos alimentos, que aceleram a inflação e abalam os orçamentos das famílias.

“As consequências globais podem ser muito, muito duras” se a agricultura do país parar, disse o vice-presidente do Banco Nacional da Ucrânia Serhiy Nikolaychuk à Bloomberg TV na quinta-feira.

Risco de colheita

A cevada de primavera pode ser semeada já em março. Grãos e a maior parte do trigo foram plantados antes do inverno. Os agricultores geralmente aplicam fertilizantes nessas culturas agora que as plantas emergem da dormência. O sul da Ucrânia — onde a Rússia tenta tomar cidades importantes — é uma região crucial para essas culturas.

Mesmo que a guerra termine imediatamente, as aplicações de nutrientes serão interrompidas, reduzindo a produtividade, disse Andrey Sizov, que comanda a consultoria SovEcon. Girassol, beterraba e milho correm maior risco devido à dificuldade de acessar os campos e os insumos, acrescentou o presidente da Strategie Grains, André Defois.

Mesmo quem tem fertilizante faz aplicações em horários restritos por medo de atrair drones com as luzes dos tratores. Os moradores temem que o ruído das máquinas atraia tanques ou foguetes russos. Além do acesso limitado a insumos e combustível, Huizinga não sabe o tamanho da área que será semeada.

Prever o volume de produção é outra tarefa difícil a esta altura. Uma projeção preliminar indica que a safra de milho da Ucrânia será um terço menor do que o recorde de 2021, caindo para 30 milhões de toneladas, segundo Pete Meyer, analista-chefe de grãos e oleaginosas da S&P Global Commodity Insights.