Varejistas aumentam preços e eletrônicos encarecem antes da Black Friday

Alguns smartphones, notebooks e videogames ficaram mais caros nos últimos meses, conforme mostram gráficos de sites de comparação e histórico de preços

É preciso tomar cuidado na hora de clicar em comprar durante a Black Friday. Isso porque muitas empresas estão aumentando o preço de seus produtos nas semanas anteriores ao grande dia de descontos (27 de novembro). Aquela oferta pela metade do preço pode não estar tão barata assim. Isso é o que mostra uma pesquisa do site Vigia do Preço.

A empresa montou listas que apontam quais as lojas mais reduziram seus preços e quais mais encareceram o valor de seus produtos nas semanas que antecedem à Black Friday. A Asus, por exemplo mudou o preço de 222 produtos em seu site, 71% deles teve um aumento no preço nos últimos 30 dias. A JBL mudou o valor de 620 itens, 59% deles para cima.

Entre as varejistas mais conhecidas e fortes no mercado brasileiro, a Polishop lidera com 1.167 variações de preço, metade sofreu aumento. A Americanas mudou o preço de 13,6 milhões de produtos, 41,3% dos itens ficaram mais caros. É quase o mesmo percentual da Magazine Luiza, mas com 162 mil alterações de valor.

Em uma pesquisa realizada pela EXAME usando o site comparador de preços Zoom, que conta com uma ferramenta que permite observar o preço cobrado por determinado produto em um período entre 40 dias e 6 meses, foram encontrados diversos eletrônicos que já estiveram mais baratos semanas atrás, mas que sofreram uma alta abrupta no preço com a proximidade da Black Friday.

É importante lembrar que os preços citados nesta reportagem são referentes ao valor praticado pelas varejistas em suas lojas online. As fabricantes dos produtos não têm qualquer controle em relação ao valor no qual seus produtos são vendidos por estas empresas. Os preços podem sofrer variação de acordo com a data em que esta reportagem for acessada.

Por outro lado, vale destacar, também, que o preço cobrado pelas próprias fabricantes em suas lojas oficiais, às vezes, é maior do que o cobrado pelas varejistas. Outro ponto importante é que a Zoom não identifica quais lojas estavam com preços mais baixos no passado. É impossível saber se um mesmo produto aumentou de preço em determinada loja ou se ele esteve mais barato no concorrente.

Confira alguns produtos que aumentaram de valor nas últimas semanas:

Smart TV Samsung UN50TU8000GXZD

Smart TV Samsung UN50TU8000GXZD

 (Samsung/Divulgação)

A Smart TV da Samsung modelo UN50TU8000GXZD, de 50 polegadas e resolução 4K, está custando a partir de R$ 2.269,55 no Magazine Luiza. O produto já esteve ofertado por R$ 2.069,10 em setembro e depois por R$ 2.163,10 em outubro. O televisor está custando R$ 2.699 no site oficial da Samsung.

Notebook Lenovo IdeaPad S145 81XM0002BR

 (Lenovo/Divulgação)

Com tela de 15,6 polegadas, processador Intel Core i3 e 4 GB de RAM, este notebook é um dos mais vendidos no país e está em seu maior preço nos últimos seis meses. O aparelho custa a partir de R$ 2.899 nas Casas Bahia. Ele oscilou bastante de preço nos últimos 40 dias. Porém, no gráfico dos últimos seis meses, o aparelho já esteve custando R$ 2.249,10.

Smartphone Xiaomi Redmi Note 8

 (Xiaomi/Divulgação)

O aparelho celular da Xiaomi é encontrado a partir de R$ 1.299,99 na Amazon. Este preço é maior do que o que era encontrado entre julho e setembro, quando o celular chegou a ser encontrado a partir de R$ 1.124,90. O aparelho, que não é mais vendido pelo distribuidor oficial da fabricante no país, chegou por aqui custando a partir de R$ 1.799,99.

Apple iPhone XR 256 GB

 (Reprodução/Getty Images)

Este modelo do iPhone esteve custando a partir de R$ 4.073 em outubro. O menor preço atualmente encontrado para o mesmo celular é de R$ 5.224,05, no Shoptime. Na loja oficial da Apple, o iPhone XR com esta capacidade de armazenamento, 256 GB, sai por R$ 5.499.

Asus Zenfone 3 ZE552KL

 (Asus/Divulgação)

O aparelho celular da Asus estava custando R$ 1.399,99 entre os meses de julho até a metade de novembro deste ano. O celular agora custa a partir de R$ 1.444,99 na Shoptime. É impossível saber se o preço anterior estava sendo ofertado na mesma loja, mas esta é a única que vende o aparelho atualmente, segundo o Zoom.

PlayStation 4 Pro com 1 TB e Xbox One S

Sony x Microsoft Sony x Microsoft

Sony x Microsoft (Divulgação/Reprodução)

O videogame está sendo vendido por R$ 3.129 no site da Casas Bahia. É um dos preços mais altos dos últimos 40 dias. O menor do período foi R$ 2.949. O mesmo videogame já chegou a custar R$ 2.324 em julho e esteve ofertado por R$ 2.899 durante os meses de setembro e outubro, conforme aponta o Zoom.

Já console da Microsoft custa a partir de R$ 2.299 na Amazon. É um valor bem superior ao que já foi cobrado no varejo online recentemente. No dia 17 de novembro, por exemplo, o aparelho chegou a ser ofertado por R$ 1.698. Em setembro e outubro esteve por R$ 1.899. O preço mais baixo foi registrado em agosto: R$ 1.585.

*Para realizar a checagem de preços, a EXAME considerou apenas os principais e-commerces do Brasil. Os valores citados aqui podem ter sofrido alterações desde a publicação desta reportagem.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.