Tesla faz recall de quase 1,1 milhão de carros elétricos nos EUA

O recall se aplica a alguns de seus veículos Modelo 3 de 2017 a 2022, juntamente com o Modelo Y de 2020 e 2021
A empresa vai realizar atualizações de software "over-the-air" para os veículos para corrigir o problema (Jeremy Moeller/Getty Images)
A empresa vai realizar atualizações de software "over-the-air" para os veículos para corrigir o problema (Jeremy Moeller/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 22/09/2022 às 15:37.

Última atualização em 22/09/2022 às 15:42.

A Tesla está fazendo o recall de quase 1,1 milhão de seus veículos elétricos devido a preocupações de que uma janela de fechamento possa agarrar um passageiro antes que ela se retraia.

O recall se aplica a alguns de seus veículos Modelo 3 de 2017 a 2022, juntamente com o Modelo Y de 2020 e 2021 e os veículos Modelo S e Modelo X de 2021 e 2022, disse a Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário (NHTSA, na sigla em inglês).

A empresa vai realizar atualizações de software "over-the-air" para os veículos para corrigir o problema.
A companhia informou que não está ciente de nenhum acidente, lesão ou morte associada ao problema, disse em um relatório de recall de segurança.

A Tesla teve outros recalls este ano. Em maio, a empresa recolheu cerca de 130 mil veículos devido a problemas com as unidades de processamento central dos veículos. Em abril, a empresa recolheu quase 600 mil veículos devido a preocupações de que os sons do sistema de alerta de pedestres dos veículos pudessem ser obscurecidos.

A empresa planejava lançar atualizações de software over-the-air para lidar com esses dois problemas também. À 13h48 (de Brasília), a ação da Tesla caía 2,91% nas bolsas de Nova York, mais do que papéis de outras montadoras ou de companhias de alta tecnologia.

Veja também: 

BeReal: antítese ao Instagram, aplicativo é a nova casa da geração Z

Shopee em crise? Executivos ficam sem salários em meio à incerteza econômica