Tecnologia

Sem correios: Fast Shop fecha parceria com Uber para fazer entregas

O objetivo da parceria com o app é entregar produtos de médio porte, como televisões, notebooks e micro-ondas até duas horas

Flash: Notebook da Samsung tem armazenamento em SSD (Samsung/Divulgação)

Flash: Notebook da Samsung tem armazenamento em SSD (Samsung/Divulgação)

Tamires Vitorio

Tamires Vitorio

Publicado em 10 de setembro de 2020 às 14h23.

A loja de eletroeletrônicos Fast Shop fechou uma parceria com o aplicativo de transportes Uber para Empresas para realizar "entregas ultrarrápidas na cidade de São Paulo". O objetivo da parceria com o app é entregar produtos de médio porte, como televisões, notebooks e micro-ondas até duas horas após o cliente ter feito o pedido e o pagamento ter sido aprovado.

Na primeira etapa da parceria, o novo serviço estará disponível somente para clientes que morarem em um raio de até 10 quilômetros das 18 lojas que permitirão a entrega pela Uber.

A companhia já tinha uma função que permitia a entrega rápida em até duas horas para itens de pequeno porte, disponível em mais de 30 cidades no Brasil.

Novas formas de entrega para o e-commerce

Com a greve dos Correios, que acontece desde o dia 18 de agosto, as empresas ao redor do Brasil tiveram de se adaptar rapidamente a novas formas de entrega.

O uso de transportadoras particulares ou de startups de tecnologia para fretes teve um salto apenas cinco dias após o ínicio da greve. Segundo os dados do Bling, quem mais ganhou negócios no primeiro dia de paralisação foi, pela ordem, a paulistana Intelipost (28% de aumento em relação ao período anterior à greve), Total Express (25%), Mandaê (16%), Mercado Envios, braço de logística da gigante do e-commerce Mercado Livre (9%) e B2W, dona das marcas Americanas e Submarino (1%).

Acompanhe tudo sobre:e-commerceEletrodomésticosFast ShopLojasNotebooksUber

Mais de Tecnologia

Elon Musk confirma terceiro filho com funcionária da Neuralink Shivon Zilis

Na era do vício digital, a abstinência e a liberdade de 24 horas sem WhatsApp

Agora todos poderão ver o que você comenta em um story do Instagram; saiba como

Boeing Starliner tem retorno à Terra adiado pela segunda vez

Mais na Exame