A página inicial está de cara nova Experimentar close button

PagSeguro e Nokia firmam parceria para pagamento móvel

Três aparelhos da Nokia serão equipados com a tecnologia para pagamento móvel no Brasil

São Paulo - O PagSeguro, especializada em pagamentos online, se uniu à Nokia para processar pagamentos via NFC (Near Field Communications) no Brasil. A tecnologia, que permite a comunicação sem fio a curta distância entre aparelhos eletrônicos, sem contato físico, é a promessa para o desenvolvimento de pagamentos pelo celular (mobile payment). "O PagSeguro NFC surgiu de uma demanda de nossos clientes em busca de formas de pagamento para suas lojas", conta o diretor do PagSeguro, Ricardo Dantas.

Para processar a transação são necessários dois aparelhos compatíveis com a tecnologia. O vendedor digita o valor no celular e solicita que o consumidor aproxime o aparelho para a validação.

De acordo com as empresas, três aparelhos da Nokia são equipados com a tecnologia com NFC no Brasil: o Nokia C7, Nokia 701 e Nokia N9. Os dois primeiros operam com o sistema operacional Symbian, enquanto o último é equipado com o sistema operacional MeeGo, desenvolvido pela Nokia em conjunto com a Intel. As transações serão feitas por meio do download gratuito do aplicativo do PagSeguro.

Resultado trimestral

A Nokia anuncuiou nesta quinta-feira, 12, que reviu para baixo a expectativa de lucro para o primeiro trimestre deste ano devido a uma queda na demanda. De acordo com a empresa, as vendas foram menores que o esperado em razão da transição de sistema operacional. A fabricante finlandesa lançou aparelhos da série Lumia, equipada com o Windows Phone, da Microsoft. Ao todo, a empresa comercializou 2 milhões de aparelhos com o sistema operacional, vendidos ao preço médio de 220 euros. "Com isso, o interesse dos consumidores por modelos com o Symbian diminuiu", alega a empresa.

As vendas da unidade de produtos e serviços totalizaram 4,2 bilhões de euros. Deste total, 2,3 bilhões de euros são referentes a 71 milhões de celulares, sendo 1,7 bilhão de euros para o que a companhia define como “dispositivos inteligentes”, ou seja, smartphones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também