Microsoft é alvo de críticas por ferramenta que monitora produtividade

Com o recurso, empregadores podem saber até quantas vezes o funcionário liga a câmera durante uma reunião

A americana Microsoft tem um novo recurso que permite que as empresas saibam quanto tempo seus funcionários passam utilizando ferramentas de trabalho, como o aplicativo Microsoft Teams. Chamada de “productivity score” (nota de produtividade), ela vem sendo criticada por especialistas que a consideram uma forma de vigilância sobre os funcionários.

De acordo com uma publicação no blog da empresa, o recurso da Microsoft 365 foi projetado para “fornecer transparência em como sua organização funciona”. A Microsoft 365 é suíte de softwares de trabalho online, antes chamada de Office 365.

Mas, os relatórios fornecidos pela ferramenta permitem que os gerentes tenham acesso aos dados individuais de cada funcionário. Dessa forma, é possível encontrar aqueles que enviam menos e-mails, não colaboram em documentos compartilhados ou participam de menos conversas no chat.

Outros dados que podem ser vistos pelos empregadores são a frequência que um funcionário liga sua câmera durante uma reunião ou quantas menções com “@” ele envia em suas mensagens no Microsoft Teams.

As informações são contabilizadas em dias e mostradas de forma agregada em um período de 28 dias. Se o funcionário não enviar um e-mail em dois dias do mês, por exemplo, o número que apareceria nesta categoria da sua nota de produtividade seria 26.

Wolfie Christl, pesquisador de privacidade de dados, afirma que as empresas estão explorando cada vez mais os metadados registrados por dispositivos para análise de desempenho e controle algorítmico. “A Microsoft está fornecendo as ferramentas para isso”, diz.

O pesquisador afirmou em sua conta no Twitter que a exibição de dados individuais pode ser desligada, mas é ativada por padrão. Para Christl, “isso normaliza a vigilância no trabalho de uma forma nunca vista antes”.

Jared Spataro, vice-presidente corporativo da Microsoft 365, afirma que a ferramenta não é voltada para o monitoramento de funcionários. “Com as informações da nota de produtividade, podemos ajudar colaboradores a melhorar suas experiências, abordando problemas de forma proativa para que você possa obter mais valor de seu investimento”.

Tudo o que você precisa saber sobre a Black Friday:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.