LG aposta em celulares intermediários com foco em câmeras para crescer

A fabricante traz ao Brasil os celulares Android K52, K62 e K62 Plus; aparelhos têm câmera quádrupla e bateria de 4.000 mAh (mais do que o iPhone 12)

A sul-coreana LG, uma das empresas que mais vendem smartphones no Brasil, aposta em novos dispositivos voltados para o segmento intermediário, que reúne celulares com recursos avançados a preços inferiores aos de produtos como o Galaxy Note ou o iPhone.

Os lançamentos desta semana são da Série K, a mais vendida da LG no país. São três modelos: K52, K62 e K62 Plus. Eles são conhecidos por outros nomes no exterior: K42, K52 e K62, respectivamente. Os aparelhos contam com certificação militar de resistência a quedas de cerca de 1 metro de altura, dando continuidade a uma tendência que a LG vem puxando desde o ano passado. O novo XCover Pro, da Samsung, também conta com certificações de robustez.

O foco das inovações dos aparelhos está nas câmeras. Todos eles têm câmera traseira quádrupla, além de uma câmera frontal única. As câmeras múltiplas servem para fotos comuns, fotos com amplitude chamada de ultra grande-angular, macro e modo retrato com fundo desfocado. O K52 é o mais modesto entre os lançamentos. Ele tem tela de 6,6 polegadas com resolução HD, câmeras traseiras de 48, 5, 2 e 2 megapixels e câmera dianteira de 13 megapixels. A memória é de 64 gigabytes e a RAM é de 3 gigabytes.

O K62 ganha a RAM de 4 GB e as câmeras têm sensores de 48, 5 e 2 megapixels. Já o K62 Plus conta com 4 GB de RAM, 128 GB de memória para armazenamento de apps e arquivos. Os três aparelhos têm baterias com capacidades de 4.000 mAh, menos do que rivais como o Samsung Galaxy M31, que tem 6.000 mAh, mas mais do que o iPhone 12, de 2.815 mAh 

A LG é a fabricante de smartphones que mais tem adotado processadores da taiwanesa MediaTek, em vez dos chips da americana Qualcomm, empresa que lidera o mercado global. Todos os novos aparelhos têm chips da MediaTek, sendo o mais avançado entre eles o MT6765, do K62 Plus. Os novos produtos vêm com o sistema operacional Android 10 e a fabricante informou que trabalha para viabilizar a atualização para o Android 11 no futuro, mas não deu prazo para que isso aconteça. 

Os aparelhos chegam às lojas a partir de hoje. O K62+ seá vendido com preço sugerido de 2.099 reais, o K62 custará 1.799 reais e o K52 terá preço de 1.499 reais.

O mercado de smartphones em 2020

O cenário mundial do setor de smartphones é desafiador em um ano em que a pandemia do novo coronavírus afetou projeções de mercado em todos os países. A consultoria Canalys reportou uma queda de 14% no segundo trimestre de 2020, sendo que a Apple foi a única fabricante a crescer no período. Foram vendidos 45,1 milhões de iPhones no mundo, o que representa um crescimento de 25% em comparação com o mesmo período no ano anterior. A Samsung chegou a perder a liderança do mercado para a Huawei, mas reassumiu a ponta do mercado com aumento de vendas online na Índia.

Globalmente, a LG ainda tem uma presença modesta no mercado de celulares. Liderado por Samsung, Huawei, Apple e Xiaomi, a LG é contabilizada na categoria “outros”, junto a marcas como Motorola, Oppo e Vivo. Segundo a consultoria chinesa Counterpoint Research, apenas 14% dos smartphones vendidos em agosto nos Estados Unidos tinham conexão 5G. O país está entre os mais avançados na oferta da nova internet móvel de alta velocidade. Apesar de o Brasil não ter definido as frequências para a internet 5G, a Claro só oferece o serviço utilizando as frequências do 4G — e a velocidade pode ser superior ao 4G. Motorola e Samsung já têm smartphones com 5G, mas a LG ainda está para lançar um aparelho compatível com a nova internet móvel no Brasil. Sem previsão para que isso aconteça, as rivais saem na frente no 5G no país. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.