Tecnologia

Grupo hacker Lapsus$ é preso após investigação da polícia de Londres

A polícia afirma que o responsável pelo grupo havia alcançado uma fortuna de US$ 14 milhões por meio de invasões e extorsões

 (SeongJoon Cho/Bloomberg/Getty Images)

(SeongJoon Cho/Bloomberg/Getty Images)

D
Da redação

25 de março de 2022, 10h58

O grupo de cibercriminosos Lapsus$, suposto responsável pela invasão de uma dezena de companhias internacionais e brasileiras, foi preso nesta quinta-feira, 24, pela polícia de Londres, no Reino Unido.

Segundo apurou a BBC, sete indivíduos menores de idade foram encaminhados para prestar depoimento. "Sete pessoas entre 16 e 21 anos foram presas em conexão com uma investigação sobre um grupo de hackers. Todos foram liberados sob investigação. Nossas investigações continuam em andamento", comentou a polícia.

Em entrevista à BBC, o pai de um dos jovens disse desconhecer a vida de crimes do filho: "Eu nunca tinha ouvido falar sobre nada disso até recentemente. Ele nunca falou sobre hacking, mas ele é muito bom em computadores e passa muito tempo no computador. Eu sempre pensei que ele estivesse jogando".

Na lista de empresas que tiveram “incidentes de segurança cibernética” relacionados com o Lapsus$ estão Microsoft, LG, Samsung, Claro, Vodafone, Nvidia, Ministério da Saúde, Claro, ConecteSUS, Localiza e outras.

A polícia afirma que o responsável pelo grupo já havia alcançado uma fortuna de US$ 14 milhões por meio daw invasões e extorsões.