Tecnologia

EUA planejam emprestar US$ 11,6 bilhões à TSMC para fábricas no Arizona

Plano do país é produzir cerca de 20% dos chips avançados do mundo até 2030

TSMC: empresa é responsável por boa parte da produção de chips e semicondutores do planeta (I-Hwa Cheng/Getty Images)

TSMC: empresa é responsável por boa parte da produção de chips e semicondutores do planeta (I-Hwa Cheng/Getty Images)

Publicado em 8 de abril de 2024 às 09h40.

Última atualização em 8 de abril de 2024 às 10h10.

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira, 8, um plano para conceder à Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC) cerca de US$ 11,6 bilhões em subsídios e empréstimos para apoiar o investimento da fabricante de chips em três fábricas no Arizona, enquanto se esforça para aumentar a produção nacional de semicondutores.

Segundo o Korean Times, o Departamento de Comércio assinou um acordo preliminar com a TSMC Arizona Corporation, uma subsidiária da TSMC, para fornecer até US$ 6,6 bilhões em concessões e cerca de US$ 5 bilhões em empréstimos nos termos da Lei de Chips para apoiar o investimento de mais de US$ 65 bilhões da TSMC em três fábricas de ponta em Phoenix, informou o departamento.

A TSMC é responsável por boa parte da produção de chips e semicondutores do mundo. As estimativas variam entre 60% e 90% da fabricação global de microchips de alto desempenho, que ganharam destaque graças ao avanço da Inteligência Artificial, mas as peças estão presentes em praticamente todos os eletrônicos do mundo.

A TSMC Arizona se comprometeu a construir uma terceira fábrica adicional no Arizona - um investimento que, segundo o departamento, mantém os Estados Unidos no caminho certo para cumprir sua meta de produzir cerca de 20% dos chips avançados do mundo até 2030.

O anúncio foi feito no momento em que se espera que a Samsung ganhe subsídios para seu investimento no Texas, de acordo com a lei que reserva US$ 39 bilhões em incentivos para encorajar os fabricantes de chips a construir, expandir ou modernizar instalações de semicondutores nos EUA.

"O compromisso renovado da TSMC com os Estados Unidos e seu investimento no Arizona representam uma história mais ampla para a fabricação de semicondutores que é feita nos Estados Unidos e com o forte apoio das principais empresas de tecnologia dos Estados Unidos para construir os produtos nos quais confiamos todos os dias", disse o presidente Joe Biden em comunicado.

A secretária de Comércio, Gina Raimondo, disse que o investimento da TSMC em seu campus no Arizona ajudará os esforços dos EUA para "trazer a fabricação de chips mais avançada do mundo para os EUA".

"Os semicondutores de ponta que serão fabricados aqui no Arizona são fundamentais para a tecnologia que definirá a segurança econômica e nacional global no século 21, incluindo IA e computação de alto desempenho", disse ela.

Na semana passada, o The Wall Street Journal informou que a Samsung planeja mais do que dobrar seu investimento total em semicondutores no Texas para cerca de US$ 44 bilhões - um investimento que provavelmente afetará o financiamento que o governo Biden concederá à empresa.

Até o momento, a Intel., a GlobalFoundries, a subsidiária americana da BAE Systems e a Microchip Technology foram selecionadas como beneficiárias dos subsídios da Lei de Chips.

Acompanhe tudo sobre:TSMCChips

Mais de Tecnologia

Como tirar o online do WhatsApp no Android? Confira o tutorial no app

Como escanear documentos no seu smartphone sem instalar nada

Como descobrir uma fonte a partir da imagem pela internet

Roubos de celular no Brasil inspiraram novas atualizações do Android

Mais na Exame