Roche busca parcerias com foco em inovação

Para o laboratório ROCHE, dividir custos e compartilhar conhecimento é o melhor caminho para tornar os medicamentos mais acessíveis à população
 (Leandro Fonseca/Exame)
(Leandro Fonseca/Exame)
A
Ana Carolina NunesPublicado em 19/11/2020 às 05:49.

A necessidade de ampliar o acesso da população à saúde, inovar e seguir a trilha da transformação digital — sem que isso impacte significativamente nos custos para a empresa e para o consumidor — levou o laboratório suíço Roche a buscar parcerias com o setor público e com outras empresas.

“Ter um ecossistema mais sustentável e uma postura de criação em parceria com esse ecossistema é o foco da companhia”, diz Patrick Eckert, presidente da Roche no Brasil. Entre os parceiros da Roche estão startups como a Tummi, que atua na área de telemedicina, e o Instituto Tellus, que tem soluções para melhorar a gestão da saúde pública.

A Roche mantém parcerias também com o governo federal para transferência de tecnologia de um medicamento usado pelo Sistema Único de Saúde no tratamento do câncer de mama. O setor público representa 28% da receita da farmacêutica no país.

A Roche não está diretamente envolvida nas pesquisas para uma vacina contra a covid-19, já que não atua com imunizantes, mas desenvolveu testes para identificar se uma pessoa foi infectada com o coronavírus. Agora se dedica a encontrar, entre seus medicamentos, uma combinação que ajude no tratamento da covid-19.

(Arte/Exame)


(Publicidade/Exame)