Kanye West pode desistir do Coachella por causa de Billie Eilish. Entenda

O cantor pediu que sua colega de festival se desculpasse após um comentário recente durante um de seus shows
Kanye West: cantor tem uma condição para tocar no Coachella — e depende de Billie Eilish (Kevin Lamarque/Reuters)
Kanye West: cantor tem uma condição para tocar no Coachella — e depende de Billie Eilish (Kevin Lamarque/Reuters)
M
Mariana Martucci

Publicado em 11/02/2022 às 15:32.

Última atualização em 11/02/2022 às 15:43.

O cantor Kanye West afirmou que não se apresentará no festival Coachella, a menos que Billie Eilish peça desculpas ao rapper Travis Scott, depois que ela pareceu, em um show recente, fazer referência ao desastre fatal que aconteceu no festival Astroworld de Scott.

Durante uma apresentação em Atlanta (EUA) na semana passada, Eilish interrompeu o show quando notou que um fã estava lutando para conseguir respirar. Depois que a pessoa recebeu atendimento médico, ela retomou o show e disse à multidão: “Vou esperar que as pessoas fiquem bem para que eu possa continuar".

No Instagram, Kanye West (agora legalmente conhecido como Ye) compartilhou capturas de tela de uma reportagem sobre Eilish “comentando sobre” Scott, com a legenda: “Vamos, Billie, nós te amamos, por favor, peça desculpas a Travis e às famílias das pessoas que perderam sua vida, ninguém pretendia que isso acontecesse".

Billie Eilish durante premiação do Oscar em Los Angeles (Mike Blake/Reuters)

“Travis não tinha ideia do que estava acontecendo quando estava no palco e ficou muito magoado com o que aconteceu. E sim, Travis estará comigo no Coachella, mas agora preciso que Billie se desculpe antes de me apresentar”, continua West.

Eilish respondeu nos comentários do post de West: “Literalmente nunca disse nada sobre Travis. Estava apenas ajudando um fã.”

O comentário de Eilish em Atlanta foi amplamente interpretado como uma referência à tragédia no festival Astroworld de Travis Scott em Houston em novembro de 2021. Dez pessoas morreram após serem asfixiadas em uma multidão, com mais de 300 pessoas feridas. A vítima mais jovem foi o garoto Ezra Blount, de 9 anos.

Falando à Rolling Stone, os avós de Blount descreveram os comentários de West como “dolorosos” e “idiotas”.

Kanye West e Travis Scott durante show em 2016 (Johnny Nunez/Getty Images)

Scott continuou a se apresentar enquanto os socorristas estavam atendendo ao que foi descrito como um evento de "vítimas em massa" e completou seu show. Segundo uma análise do Washington Post, as tentativas da multidão de pedir socorro foram abafadas pela música de Scott.

Scott negou saber que os fãs foram feridos durante sua apresentação e, posteriormente, negou a responsabilidade pelas mortes em documentos judiciais depois que mais de 140 processos alegando negligência foram arquivados, incluindo um processo judicial em massa movido por mais de 1,5 mil espectadores.

Em dezembro, um médico legista descobriu que as dez mortes foram acidentais. Scott e os organizadores do evento continuam sendo o foco de uma investigação criminal. Ninguém ainda foi acusado.

O festival Coachella deve acontecer na Califórnia em dois fins de semana em abril, com Harry Styles como terceiro headliner — ou seja, atração principal — ao lado de Kanye e Billie.