A página inicial está de cara nova Experimentar close button

"Ideia é criar regulamentação para fintech crescer", diz BC

O diretor de Regulação do BC afirmou que o diálogo com o segmento começou "há muito tempo" e que a intenção do BC é estabelecer uma "regulamentação light"

Brasília - O diretor de Regulação do Banco Central, Otavio Ribeiro Damaso, afirmou na semana passada que a instituição tem trabalhado "intensamente" na agenda de inovação em que se inserem as fintechs - empresas que utilizam tecnologia para atuar no setor financeiro.

"Vemos como extremamente positivo este processo", afirmou Damaso.Segundo ele, existem gaps (lacunas) no sistema financeiro brasileiro, sendo que os mais tradicionais são encontrados no mercado de crédito para micro e pequenas empresas.

"Mas há também mercados pouco atingidos por questão de margem (da operação). As fintechs vão explorando estes mercados."

Damaso afirmou ainda que o diálogo com o segmento começou "há muito tempo" e que a intenção do BC é estabelecer uma "regulamentação light".

"Inovação é importante, a entrada de novas empresas é importante, mas é importante também obedecer ao arcabouço legal", pontuou. "Não vamos regulamentar o blockchain, porque isso é uma tecnologia. E o BC não entra em regulamentação de tecnologia", acrescentou.

O diretor lembrou ainda que o BC está, atualmente, com duas consultas públicas abertas. Uma diz respeito à política de segurança na internet e outra às fintechs que atuam na área de crédito.

"O objetivo é criar um modelo simples, reconhecendo a peculiaridade dessas empresas", disse Damaso, acrescentando que a ideia é permitir que o segmento cresça.

Damaso participou do "Workshop Fintechs: Uma força transformadora para o financiamento das empresas brasileiras?", promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em Brasília.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também