PME
Acompanhe:

BNDES libera outros R$ 5 bi de empréstimo para capital de giro de MPMEs

Empresas com faturamento de até 300 milhões de reais anuais podem solicitar o financiamento, que pode ser de, no máximo, 70 milhões de reais por ano

PME: na primeira fase, foram aprovadas 16.318 operações de 15.094 empresas que empregam 372.800 pessoas, de acordo com estimativas do BNDES (Thinkstock/Thinkstock)

PME: na primeira fase, foram aprovadas 16.318 operações de 15.094 empresas que empregam 372.800 pessoas, de acordo com estimativas do BNDES (Thinkstock/Thinkstock)

N
Natália Flach

4 de julho de 2020, 09h56

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) vai disponibilizar mais 5 bilhões de reais para empréstimos para capital de giro de micro, pequenas e médias empresas, além dos 5 bilhões de reais que já foram concedidos. A Linha BNDES Crédito Pequenas Empresas também terá sua vigência ampliada de 30 de setembro para 31 de dezembro.

Debaixo do guarda-chuva dos primeiros 5 bilhões de reais, foram aprovadas 16.318 operações de 15.094 empresas que empregam 372.800 pessoas, de acordo com estimativas do BNDES. O valor médio por operação ficou em torno de 318 mil reais.

Já o setor que recebeu a maior parte dos créditos o de comércio e serviços (com 79,7% dos recursos), seguido pela indústria de transformação (19,5%), agronegócio (0,7%) e indústria extrativista (0,1%).

O objetivo da linha nessa segunda etapa permanece o mesmo: oferecer recursos para o uso livre das empresas, de maneira simples e ágil, por meio dos agentes financeiros parceiros (cooperativas de créditos e bancos comerciais, públicos ou privados). Empresas com faturamento de até 300 milhões de reais anuais podem solicitar o financiamento, que pode ser, no máximo, de 70 milhões de reais por ano.

A carência máxima é de até 24 meses e prazo para pagamento de até 60 meses. As taxas de juros variam, pois são negociadas entre a empresa e o agente financeiro.